Olá! Meu nome é Jhon Swanson, produzo conteúdo libertário no Youtube e daqui em diante irei publicar textos complementando meus vídeos aqui no Gazeta Libertária. O vídeo dessa semana (publicado sábado 09/02/2019, link: https://youtu.be/P_Mx1d7q6m8 ) é sobre os veganos ativistas e direitos dos animais. Tentei misturar zoeira, argumentos, justificativas e respostas para deixar o vídeo bem dinâmico, divertido e informativo. Espero ter alcançado esse objetivo.

Uma coisa que gostaria de deixar bem claro é que meus vídeos entram no escopo moral. Não há nada de impositivo. Defendo a moral conservadora pelo fato dela complementar a ética libertária. A autonomia da família é extremamente importante e eficaz na luta contra o estatismo, além de impedir que ele emerja de uma sociedade livre (o que é improvável, porém possível). É necessário que tenhamos pessoas fortes em caráter, não-vitimistas e que mantenham um comportamento adequado em geral. Estes valores devem ser ensinados e cobrados das famílias. Isso também auxilia na eficiência da remoção física (ostracismo social, boicote), criando uma pressão social que rejeita o uso de drogas, progressismo, multiculturalismo, socialismo, estatismo e o coletivismo de forma geral. Tal moral conservadora deve ser incentivada para o pleno funcionamento da sociedade de propriedade e liberdade. O início dessa mentalidade cultural deve dar-se pela adesão dos que verem o seu valor e potencial, posteriormente sendo espalhada e defendida pelos mesmos.


Quem me segue no twitter (@JhonSwanson) pode ter notado que eu comentei do caso de um cara chamado Dado Dolabella. Basicamente é um ex participante de reality show que se tornou um ativista vegano. Foi preso por não pagar pensão ao filho, com um débito acumulado de R$196 mil. A ideia era expor que ele se importa mais com vacas do que com o próprio filho. Porém isso seria desonestidade da minha parte. Ele deu uma entrevista onde disse que esse valor era referente ao seu salário do reality que não participava mais e que o valor deveria ser revisto, complementou ainda dizendo que gostaria de dar a melhores condições ao filho, mas que isso não era possível.    Como não pude confirmar a procedência dessas informações, decidi excluir essa parte (e olha que eu fiz até uma conta no tse.jus.br para tentar checar o processo na íntegra, infelizmente sem sucesso).


Outro ponto que eu não pude abordar no vídeo é o caso do segurança do Carrefour. Primeiro porque eu teria que me estender bastante na questão do boicote, algo que quero me dedicar integralmente em um próximo vídeo. Segundo porque é uma polêmica consideravelmente antiga que já foi abordada por diversos libertários extremamente competentes.


Uma dúvida que surgiu antes mesmo de eu publicar o vídeo: porque é impossível justificar direitos de animais?     Os direitos (no caso dos indivíduos: direito à propriedade privada, que inclui o próprio corpo e resulta no mesmo que dizer em vida, liberdade e propriedade) devem sempre ser justificados. Se não forem devidamente justificados, são os famosos ‘direitos positivos’, concessões arbitrárias conhecidas como privilégios, dados pelo estado (como o foro privilegiado), e que só por serem dados pelo estado já não são válidos, visto que sua condição de existência é o monopólio do uso da força, onde todas as propriedades estatais são, por definição, ilegítimas.    Nos resta então o direito natural. Uma lei da natureza que é descoberta pelo uso da razão, como é a lei de propriedade privada. Mas para isso é necessário que se possa usar a razão, tanto para alcançar essa lei quanto para compreendê-la. Animais como se bem sabe não possuem racionalidade, logo não podem nem alcançar nem entender leis naturais.    O fator principal é que animais não agem. São incapazes de exercer comportamento propositado: o máximo que conseguem fazer é reagir à instintos e exercer comportamentos condicionados (como o adestramento de um cão, por exemplo). Esse é o fator determinante, pois não são capazes de agir especialmente segundo uma ética; não são capazes de se comportar de forma a não gerar outros conflitos.


O fato de animais não terem direitos não é um pressuposto para ‘livre agressão’, já que podem ser apropriados por seres humanos, sendo perfeitamente possível estabelecer relações contratuais de proteção (ex: ao adotar no petshop x você assinará um contrato dizendo que não causará mal intencional ao animal.) (ex 2. dentro deste condomínio é proibido uso de violência contra animais pacíficos.)

E como solução final temos o boicote/remoção física/ ostracismo social de sádicos que desejem por algum motivo causar mal desnecessário à animais.

Por essa semana é isso. Caso tenha alguma dúvida, questionamento, sugestão ou crítica, sinta-se a vontade para me chamar no twitter (@JhonSwanson).

TEMA DA PRÓXIMA SEMANA: PORQUE SOU CONSERVADOR?

RECOMENDAÇÕES DO VÍDEO (MÚSICOS LIBERTÁRIOS)
1- Gabriel Morente (Dante)
Peter Pan: https://www.youtube.com/watch?v=SXiU7C0Jehshttps://www.youtube.com/watch?v=SXiU7C0Jehs
Uma Música Realmente ANCAP: https://www.youtube.com/watch?v=9WVgGXrcvEg
2- Jay Hokka
União: https://www.youtube.com/watch?v=AgmFP5lIn28
Invencível: https://www.youtube.com/watch?v=0eAilmLaCmQ
3- André Porto
Me Deixa Viver em Paz: https://www.youtube.com/watch?v=7mxcSqP4qEo
4- Maira Zilio
Muito Fácil – Música Libertária: https://www.youtube.com/watch?v=E5m07B0Xdpk
5- Slammer OG
Manifesto Anti-Estado: https://www.youtube.com/watch?v=e7VDQA5-xHM
6- Contraforte
Relutante: https://www.youtube.com/watch?v=wJ4mXpCNrhg