A Duma (câmara baixa do Parlamento russo) aprovou nesta quinta-feira (11/04) –
por 320 votos a favor e 15 contrários – uma lei que busca a criação de “uma internet soberana” na Rússia. Em março, milhares se manifestaram contra a aprovação da lei.

Opositores alegam que a medida estatizante permite ao governo isolar a internet livre e descentralizada que conhecemos hoje, substituindo-a por uma modelada e centralizada no governo russo, dando gigantescas brechas para intervenções de diversos tipos. Apoiadores defendem que é uma medida de segurança nacional contra um possível corte de internet pelos EUA ou outras potências.

O texto vai ainda deve ser submetido à votação de senadores, e posteriormente promulgada pelo presidente russo, Vladimir Putin. A entrada em vigor está prevista para 1º de novembro.

Nos últimos anos, as autoridades russas passaram a interferir diretamente na internet bloqueando os conteúdos de páginas ligadas à oposição e a organizações que se recusam a cooperar, como o Dailymotion, LinkedIn e Telegram.

Você pode conferir a notícia original clicando aqui.