O banco de investimento brasileiro BTG Pactual e a Dalma Capital, um fundo de investimento alternativo com sede em Dubai, se comprometeram a emitir mais de US$ 1 bilhão em tokens de segurança.

A iniciativa, baseada na blockchain de Tezos, visa “‘tokenizar‘ uma ampla variedade de investimentos tradicionais e alternativos”, como propriedades, clubes de esporte, taxas de débito e capital de participação.

Não será a primeira vez que o banco brasileiro se envolve em tokenização. Em Fevereiro, ele anunciou seu plano de emitir um token de segurança lastreado pelos ativos imobiliários do Brasil, cuja oferta entrou em vigor e será incluída no novo acordo bilionário.

“Nosso trabalho não é apenas entender como as novas tecnologias podem mudar o mercado, mas também liderar o processo”, disse o sócio do BTG responsável pela iniciativa de tokens, André Portilho, à Bloomberg.

Portilho acrescentou que o banco agora está avaliando as diversas maneiras pelas quais a tokenização poderia atrapalhar os mercados de capitais, cuja infraestrutura, segundo ele, está enraizada no “mundo analógico e local”.

Fonte: The Block Crypto