Na Quarta-Feira, o mercado continuou a se recuperar. O Bitcoin atingiu US$ 5.000, mas continua lutando para se manter acima disso. No entanto, o patamar positivo atual é provavelmente certo para que ele fique acima disso.

De acordo com os analistas, o rali atual precisará ver o Bitcoin chegar a US$ 5.200 para garantir a validade no rali de alta de longo prazo. O alto nível de volume de negociação no mercado trará um sentimento de alta no longo prazo, segundo os analistas.

Além de flertar com a posição de US$ 5.000, o Bitcoin registrou um volume de negociação de mais de US$ 21 bilhões. Este volume é mais do que o dobro do que foi visto há poucos dias, quando estava negociando dentro da faixa de preço de US$ 4.000. Juntamente com as altcoins, o volume total de mercado foi de mais de US$ 78 bilhões, o valor total de mercado foi de pouco mais de US$ 172 bilhões e o volume foi superior a US$ 77 bilhões.

A maioria dos analistas afirmou que, se esse recente aumento for capaz de ultrapassar os US$ 5.200, estará diante dos US$ 6.000 antes de encontrar uma grande resistência e possivelmente um recuo. Se este volume de alta persistir, o Bitcoin pode passar dos US$ 5.000 com pouca resistência e atingir US$ 6.000. O volume, que é próximo aos US$ 23 bilhões, está influenciando e sinalizando que há mais ganhos por vir.

O alto volume que está sendo testemunhado sustenta a teoria de que este recente rali foi desencadeado por um pedido de compra no valor de US$ 100 milhões, distribuído nas bolsas norte-americanas Coinbase e Kraken e no Bitstamp de Luxemburgo. A história que foi veiculada pela Reuters, afirma que este foi o catalisador que levou à bomba do Bitcoin.

As altcoins continuaram subindo na quarta. Litecoin, EOS, Bitcoin Cash, Cardano e Bitcoin SV são algumas das principais moedas que tiveram ganhos de dois dígitos, com o Litecoin a frente delas. Enquanto o Bitcoin continuar a subir, espera-se que continue puxando essas altcoins.

Você pode conferir o texto original, em inglês, clicando aqui.