Um subcomitê do Congresso pediu ao Facebook para “concordar imediatamente com uma moratória sobre qualquer movimento para a frente em Libra”, a criptomoeda da rede social que será lançada em breve.

A carta foi publicada no dia 2 de Julho e enviada aos diretores do Facebook, incluindo Mark Zuckerberg, CEO da rede social. Ela foi assinada pela deputada Maxine Waters, presidente do Comitê de Serviços Financeiros, uma das principais críticas do projeto desde que foi revelada, em 18 de Junho.

“Parece que esses produtos podem se adequar a um sistema financeiro global inteiramente novo, baseado na Suíça e destinado a competir com a política monetária dos EUA e com o dólar”, disse a carta da Waters. “Isso gera sérios problemas de privacidade, comércio, segurança nacional e política monetária, não apenas para os mais de 2 bilhões de usuários do Facebook, mas também para investidores, consumidores e a economia global mais ampla.”

Ela acrescentou que, se a criptomoeda fosse lançada, arriscaria criar “um novo sistema financeiro baseado na Suíça que é grande demais para fracassar”.

Embora o Facebook tenha fornecido um white paper e documentos quando divulgou a Libra no mês passado, Waters, no entanto, argumentou que até agora, o Facebook forneceu “informações escassas” sobre “intenção, papéis, uso potencial e segurança da Libra e da Calibra” que, segundo ela,“expõe a enorme escala dos riscos e a falta de proteções regulatórias claras. Se produtos e serviços como esses forem deixados indevidamente regulados e sem supervisão suficiente, eles podem representar riscos sistêmicos que ponham em risco a estabilidade financeira dos EUA e global.”

As audiências no Congresso estão planejadas para o meio de Julho. Espera-se que o c-suite do Facebook seja analisado em seus planos.

Waters também criticou o histórico do Facebook com privacidade, citando o escândalo com a Cambridge Analytica durante o ano passado. O Facebook “nem sempre mantinha as informações de seus usuários seguras”, disse ela.

“Investidores e consumidores que fazem transações em Libra podem estar expostos a sérios problemas de privacidade e segurança nacional, riscos de segurança cibernética e riscos de negociação”, diz a carta. “Aqueles que usam a carteira digital do Facebook – armazenando potencialmente trilhões de dólares sem seguro de depósito – também podem se tornar alvos únicos para hackers.”

Em um comunicado ao Decrypt, um porta-voz do Facebook disse: “esperamos trabalhar com legisladores à medida que esse processo avança, incluindo a resposta a suas perguntas nas próximas audiências do House Financial Services e do Comitê Bancário do Senado”.

Fonte: Decrypt