Não é segredo que o estado brasileiro irá multar pessoas que negociarem Bitcoin para combater a “lavagem de dinheiro” e os usuários ficaram insatisfeitos com essa notícia por um motivo claro: conforme o tempo passa, fica mais difícil sair do sistema. Contudo, o estado não quer que você saia, pois ele quer te observar e saber o que você faz com seu dinheiro e o quanto você está lucrando para que ele possa lucrar às suas custas. Esse é um dos motivos pelos quais o Bitcoin tem se mostrado uma alternativa ao Real.

Porém já existe uma forma de sair do sistema controlado para um sistema sem controle e sem ser observado, sem que o estado saiba o quanto você está gastando e o quanto você está lucrando. Isso permite que você possa comprar seus Bitcoins sem que o estado ou a Receita saibam.

O papel das exchanges hoje em dia é muito importante, visto que elas facilitam as trocas entre as pessoas. A partir do momento em que há pessoas demandando por elas, elas são úteis para essas pessoas. No cotidiano nós precisamos de um intermediário para interagir uns com os outros.

Por exemplo: o que seria de nós se não existisse o iFood? Você teria que visitar diversos sites, visualizar cardápios, visualizar várias páginas em busca das melhores opções de comida. E o que seria de nós sem o Uber? Continuaríamos nas mãos do monopólio do Táxi. Ou mesmo sem o Airbnb, nós continuaríamos tendo só a opção dos hotéis, ao invés de pequenos quartos mais acessíveis.

Não se surpreenda se, daqui a 20 ou 30 anos, o seu pedido de comida ou de carro particular, o seu pedido de Uber será realizado através de uma rede descentralizada de computadores. Sistemas baseados no Bitcoin, ou seja, completamente autônomos e descentralizados. E com as exchanges não será diferente. Já estão sendo criadas soluções peer-to-peer descentralizadas e sem a necessidade de um intermediário. Sem dúvida a solução que mais se encaixa hoje nessas características é a Bisq. Essa é uma solução que é muito bem-vinda, tendo em vista a repressão que vem acontecendo com as corretoras aqui no Brasil.

Bisq é uma plataforma anônima, visto que a comunicação é feita de uma forma encriptada pela rede Tor e peer-to-peer e não há um ente central. A Bisq não é uma empresa, mas sim um software que qualquer pessoa pode baixar e usar. Se o estado procurar por informações suas, ele terá que confiscar a sua máquina e você pode simplesmente deletar o software.

Vamos ao tutorial:

Acesse o site bisq.network, clique na seta apontando para baixo ao lado de “Get Bisq” e selecione o sistema operacional que você usa.

Página principal da Bisq

Apos o término do download, execute o “.exe” (se estiver usando a versão Windows). Lembre-se de permitir o acesso caso o seu antivírus tente impedir.

Execitável da Bisq

Após terminar de instalar e executar, o programa irá se conectar à rede Tor.

Programa sendo usado

Assim que ele abrir, a primeira coisa a ser feita é criar um backup. Então vá em “Conta”, selecione a opção “Backup” e clique em selecionar o local do Backup. Insira um disco externo (pen drive, HD externo etc.) e clique em “Selecionar pasta”. Clique em “Fazer backup agora”, para fazer o backup.

Em “Semente de carteira”, anote as 12 palavras da semente, pois as palavras também servem como backup. Escreva-as num papel (e/ou num arquivo) e guarde elas num local seguro e acessível. Faça o mesmo com a data.

No sub-menu “Senha da carteira”, dentro do menu “Conta”, você pode colocar uma senha de sua preferência para proteger sua carteira.

Na Bisq, você pode também trocar Bitcoins por outras criptomoedas e vice-versa. No menu “Conta”, abra o submenu “Contas de Altcoins” e clique em “Adicionar uma nova conta”.

Selecione a altcoin de sua preferência e digite o endereço dela. Por fim clique em “Salvar nova conta”.

Para negociar moedas fiduciárias, abra o submenu “Contas de moedas nacionais e clique em “Adicionar uma nova conta”.

Clique em “Selecione o método de pagamento” para escolher a forma de pagamento que preferir. As principais são opções são:
“Transferência bancária nacional” para negociar com qualquer pessoa com conta em qualquer banco do país.
“Transferência para mesmo banco” para negociar apenas com quem tem conta no mesmo banco que você. Isso agiliza as transferências e diminui os custos delas (dependendo do banco), porém limita a quantidade de pessoas com quem você pode negociar.
“Transferência com banco específico” para criar uma lista de bancos no qual deseja negociar.

Em “País” selecione “Americas” e, ao lado, escolha “Brasil (BR)”.
Em “Selecione a moeda” escolha “Real brasileiro (BRL)” e preencha seus dados nos campos abaixo.

Sempre que você faz uma transação utilizando a Bisq com moeda fiduciária, a outra parte precisa saber quem é você e isso vale para qualquer plataforma peer-to-peer, seja na LocalBitcoins ou até mesmo pessoalmente. Porém não há incentivo para a outra pessoa te prejudicar e divulgar sua identidade. Se alguém tentar divulgar seus dados, a sua contraparte também acaba sendo prejudicada.

O campo “Limitações” mostra que a duração máxima da negociação é de quatro dias. Esse é o prazo limite para a ela ser concluída. Se a negociação ocorrer sem problemas para as partes dentro do prazo de 4 dias, a transação é concluída. Caso contrário, se uma das partes não cumprir o combinado, é aberta uma disputa e essa disputa é analisada pelos árbitros da plataforma.

Terminando de preencher os dados, clique em “Guardar nova conta”. Abrirá um pop-up (imagem abaixo), avisando que há um limite de negociação em relação a idade da sua conta. Quando mais velha é sua conta, maior é o limite. Clique em “Eu compreendo” para criar a conta.

Livro de ofertas nesse momento:

Para comprar, basta ir na aba “Comprar BTC”. Você pode selecionar uma das ofertas listadas (se houver) ou criar a sua própria oferta de compra.

Ao clicar em “Criar nova oferta para comprar BTC por BRL”, você define como será sua oferta.

Se o depósito de segurança for abaixo de 10%, essa imagem aparecerá:

Porém 5% já é suficiente para abrir uma negociação, portanto ignore essa mensagem clicando em “Sim, usar meu valor mais baixo”.

Logo a seguir, aparecerá esse pop-up (abaixo) dizendo que você precisa enviar Bitcoins para que sua oferta seja aberta.

Clique em “Eu compreendo” e ele abrirá um aviso resumido dizendo o que você precisará fazer.

Clique em “Fechar” e você terá de pagar essa quantia ou utilizar o saldo na Bisq clicando em “Pagar com carteira Bisq” ou “Abrir sua carteira externa para prover fundos” para pagar usando sua wallet. Envie a quantia necessária para “Endereço de negociação”

Logo a seguir, clique em “Rever: Colocar oferta para comprar Bitcoin” e, por fim, um pop-up com o resumo de toda a sua oferta. Clique em “Confirmar: Criar oferta para comprar Bitcoin” para disponibilizar a oferta.

Sua oferta será publicada e aparecerá na aba “Mercado”.

Na aba “Portfólio”, aparecerão todas as suas ofertas em aberto, negociações abertas e o histórico de negociações. Para vender, o princípio é o mesmo daquele descrito para comprar.
Na aba “Fundos”, no submenu “Receber Fundos”, mostra suas carteira e a quantidade de Bitcoins em cada uma delas.
No submenu “Enviar fundos”, você faz um saque da(s) carteira(s) da Bisq.
Em “Fundos Reservados”, aparecem os fundos que estão separados para ofertas em aberto.
Em “Fundos Bloqueados”, os fundos que foram bloqueados pelos árbitros.
Em “Transações”, o histórico de transações efetuadas.

Em “Apoio”, você pede aos árbitros para te auxiliar na disputa, se a contraparte não cumprir com o combinado.

Antes de encerrar, um adendo: Sua oferta permanecerá aberta enquanto o programa estiver sendo usado. Se você fechar, a oferta não estará listada e só voltará a ser listada quando você voltar a abrir o programa.

É isso, obrigado pela leitura e bons negócios.

Não sabe nada sobre criptomoedas ou sabe só o básico? Leia este guia para saber por onde começar.

Fontes:
https://www.youtube.com/watch?v=nyVWGgCuujA
https://www.youtube.com/watch?v=2y6P1Jl1-aM