Os refugiados que migram da Venezuela para a Colômbia agora podem usar criptomoedas para fazer compras através da fronteira.

A Panda Group, operadora da plataforma colombiana Panda Exchange, criou um novo serviço que visa aliviar algumas das questões que os refugiados venezuelanos enfrentam quando passam pela fronteira para o país vizinho.

O serviço de criptomoedas é uma loja de ponto de venda (PDV) na fronteira, onde os visitantes podem comprar vários produtos usando criptomoedas. Typson Sanchez, co-fundador e CTO da Panda Exchange, compartilhou um tweet (confira abaixo) revelando que o novo serviço foi lançado em Santander, Colômbia, servindo refugiados atravessando a Ponte Internacional Simón Bolívar.

Do jeito que está, os usuários podem ir até a loja e comprar mercadorias na loja física usando Bitcoin (BTC), Bitcoin cash (BCH) e DAI. O serviço faz as conversões de moeda apropriadas e a loja é paga em pesos colombianos.

Os clientes também podem comprar Bitcoins na loja. A loja usa a taxa de conversão prevalecente de peso em Bitcoin na LocalBitcoins. A exchange de Bitcoins pelo serviço incorre em 10% de taxas para compradores e 5% em taxas para vendedores.

Bitcoin na Venezuela

Enquanto as criptomoedas são vistas principalmente como reservas de valor nos países desenvolvidos, na Venezuela, onde sua moeda nacional, o Bolívar, está passando por uma inflação dramática, o Bitcoin em particular passou a funcionar como um meio prático de pagamento.

Demonstrando a crise em Fevereiro, o popular artista cryptograffiti se uniu à campanha #AirdropVenezuela. Ele leiloou um retrato de Nicolas Maduro, o ditador da Venezuela, construído com 1.000 bolívares. Para cada criptomoeda doada à causa, um bolívar do retrato foi arrancado: “O desmembramento peça-por-peça dos bolivares por aqueles que escolhem doar criptomoedas é destinado a representar um novo começo tornado possível por uma nova forma de dinheiro não controlado por qualquer autoridade ”, disse cryptograffiti à Bitcoin Magazine. “Há também um simbolismo em como essas doações têm a capacidade de vir de fora de uma região conhecida por controles cambiais fortemente regulamentados”, completou.

Fonte: Bitcoin Magazine