O governo italiano pode ir atrás das poupanças das pessoas localizadas em cofres nos bancos, reporta La Stampa. O vice-primeiro-ministro italiano, Matteo Salvini, acredita que há uma quantidade substancial de ativos armazenados em bancos – até centenas de bilhões de euros. Ele alega que tributar essas economias poderia trazer de volta o dinheiro que de outra forma seria “mantido sob o colchão” e “oculto”.

Salvini disse que aqueles que declararem suas participações pagarão um imposto de 15%. Assim, o dinheiro seria “reintroduzido” na economia italiana.

Uma possível multa de três bilhões de euros imposta pela Comissão Européia está pairando sobre a Itália, já que o país está infringindo as regulamentações da União Européia em relação ao aumento da dívida. Apesar da crise atual, o governo italiano está tentando evitar a introdução de novos impostos, o aumento do IVA ou a introdução de cortes orçamentários.

Leia mais sobre o mito econômico que diz que o aumento de impostos é uma solução para os déficits neste artigo de Murray N. Rothbard.

Fonte: The Block Crypto