Steven Mnuchin, secretário do Departamento do Tesouro dos EUA, é a favor das últimas diretrizes entregues às trocas de criptomoedas pelo Grupo de Ação Financeira (GAFI), de acordo com um relatório da Bloomberg.

A agência global criada para fiscalizar a lavagem de dinheiro anunciou na semana passada que as trocas de criptomoedas precisam coletar e transferir informações dos clientes durante as transações. Mnuchin disse que, com essas diretrizes, o GAFI garantirá que “os provedores de serviços de ativos virtuais não operem nas sombras”.

“Isso permitirá que o setor emergente da FinTech fique um passo à frente de regimes desonestos e simpatizantes de causas ilícitas em busca de meios para levantar e transferir fundos sem detecção”, acrescentou Mnuncin.

No entanto, os executivos das principais empresas de criptomoedas, como a Circle, a Coinbase e a Chainalysis, acreditam que aderir às diretrizes da GAFI pode ser caro para implementar e forçar a colaboração sem precedentes entre as bolsas.

Fonte: The Block Crypto