A Binance, uma das maiores exchanges de criptomoedas do mundo e que havia sido hackeada recentemente, movimentou ontem, no dia 30 de Maio, um valor de US$ 1,26 bilhão em Bitcoin – e pagou apenas US$ 124,60 em tarifas de rede pelo serviço.

A transferência foi sinalizada pelo CEO da Binance, Changpang Zhao, no início da manhã, em um tweet.

O monitor de transações baseado no Twitter @whale_alert logo notificou seus seguidores de que a Binance havia enviado com sucesso 145.980 BTC combinados para uma carteira nova e desconhecida.

Blocos Bitcoin #578327 e #578328 contêm os movimentos sinalizados e transmitidos por volta das 6 da manhã no horário de Brasilia do dia 29 de maio.

Os dados do Blockchain explorer mostram que o primeiro foi de 77.410,477 BTC (US$ 667 milhões), com US$ 19,22 em taxas de rede anexadas, como pode ser visto aqui.

O segundo transferiu 68.569,60 BTC (US$ 594 milhões) por uma taxa ligeiramente mais alta de US$ 105,38, como pode ser visto aqui.

Ao contrário das finanças tradicionais, a rede Bitcoin permite que os usuários decidam a quantia com a qual gostariam de pagar para que seu dinheiro digital fosse enviado via peer-to-peer.

Cabe aos próprios mineradores descobrir se o processamento de transações – grandes ou pequenas – é de seu interesse. Se a inclusão deles não for lucrativa (digamos, porque as taxas anexadas são muito baixas), elas simplesmente não serão.

No início deste mês, uma baleia Bitcoin mudou seu estoque de criptomoeda no valor de US$ 212 milhões (como ele faz de vez em quando). Quando ele fez isso, ele pagou apenas US$ 3,93. Nada mal.

Fonte: TNW