A LocalBitcoins abandonou o comércio de dinheiro por conta de uma proibição local de transação pessoal em dinheiro.

A exchange de P2P tornou-se popular depois de ser a primeira a oferecer um tipo de serviço de matchmaking no mundo real que permitia aos compradores encontrar vendedores em cafeterias e coisas do tipo e trocar moeda fiduciária por Bitcoins. Mas, em 1º de Junho, parou de facilitar o comércio de dinheiro para torná-lo compatível com as regulações da Finlândia, onde está baseado.

Daquele momento em diante, as exchanges rivais começaram a observar seus clientes, presumindo que um êxodo logo se seguiria.

A plataforma de negociação de Bitcoin P2P Bisq teve volumes de negociação recorde enquanto usuários abandonavam a Localbitcoins, segundo dados da Coin Dance da semana passada. Confira o relato clicando aqui.

No entanto, mesmo que alguns traders tenham abandonado o navio, a LocalBitcoins ainda registrou um aumento geral no volume de negociações globais – sugerindo um grande aumento na demanda por Bitcoin.

De acordo com a Coin Dance, US$ 65,6 milhões foram negociados via LocalBitcoins nos últimos sete dias. Isso representa um aumento de US$ 5,6 milhões na semana passada e US$ 13 milhões na semana anterior, estabelecendo um novo recorde para 2019. No geral, os volumes vinham aumentando desde Janeiro, o que reflete o aumento do preço do Bitcoin no mesmo período.

A negociação a dinheiro não é o único obstáculo que a LocalBitcoins apresentou aos seus clientes. Ele também introduziu protocolos “know-your-customer [traduzido: conheça-seu-cliente] (KYC)” para traders que atingem um volume mínimo de negociação. Considerando que muitas pessoas usaram o câmbio para evitar o KYC, também se esperava que isso afetasse seu volume de negócios.

Olhando para os países individualmente, parece haver uma clara delimitação entre os países que tiveram um interesse repentino, mas de curta duração, no Bitcoin no final de 2017 e aqueles que vêm comprando mais rapidamente nos últimos meses. Os países do segundo campo – onde estão crescendo os volumes de comércio de Bitcoin – incluem Argentina, México, Rússia, Cazaquistão e Venezuela – todos sofrendo altas taxas de inflação em suas moedas domésticas.

Dado que várias outras exchanges notaram um pequeno aumento nos traders que se deslocaram para suas plataformas, é provável que a LocalBitcoins tenha perdido o volume de negócios e de transações, tornando-a mais compatível com regulamentações. No entanto, essas preocupações parecem ter sido ofuscadas por um aumento na demanda por Bitcoin, que, para a LocalBitcoins, não poderia ter ocorrido em um momento melhor.

Fonte: Decrypt