O projeto anunciado há um mês prevê a venda de distribuidoras e facilitação de acesso de concorrentes a gasodutos.

O governo de Jair Bolsonaro (PSL) vai anunciar nos próximos dias um plano para reduzir o custo da energia no país. O projeto foi apelidado de “Choque de energia barata” por Paulo Guegues, o ministro da economia.

O projeto também prevê um socorro financeiro aos estados em troca de apoio à privatização das empresas estaduais de gás e um acordo com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para rever multas aplicadas à Petrobras.

O objetivo do governo é a privatização do setor de gás e uma quebra do monopólio da Petrobras, além de facilitar o acesso de concorrentes à rede de gasodutos das companhias estatais de gás.

A quebra de monopólio pode levar a uma diminuição do custo para as empresas de gás de cozinha e de insumos da indústria, além de uma queda nos preços. A expectativa é de investimentos de R$:120 bilhões, sendo R$: 8 bilhões de estrangeiros.

Fonte: O Globo