Em seu Twitter, o vereador do do PSL-RJ, Carlos Bolsonaro, afirmou que o livre mercado é o causador do aumento de preços do combustível.

Contudo, ele ignora o fato de que não há um livre mercado no Brasil, o que inclui o mercado de combustíveis. Existem diversas taxas, barreiras de entrada, a falta de facilidade para empreender, entre outros fatores que fazem com que o Brasil esteja na posição 150 do ranking de liberdade econômica da Heritage Foundation.

Em um livre mercado, graças à concorrência, a tendência é a de que os preços diminuam e a qualidade dos produtos oferecidos aumente, como demonstrado neste artigo do economista estadunidense Gary North. Ele ainda afirma que “guerra de preços entre empresas sempre beneficia dezenas de milhões de consumidores. Consumidores não têm de negociar descontos com fabricantes ou implorar por preços menores”.

Eduardo Bolsonaro, irmão de Carlos, também já se posicionou contrário ao livre mercado e fez com que a Petrobrás perdesse 32 bilhões de reais em valor de mercado graças à sua ação de intervir na empresa.