Em um comunicado oficial emitido no Twitter, a empresa Cinemark Brasil alegou que “não se envolve com questões político-partidárias” e que, devido a isso, não autoriza a exibição de mídia partidária em seus complexos. Além disso, toda essa confusão teria sido causada apenas por uma equívoco de interpretação.

Veja o comunicado completo:

Em outro perfil no Twitter, chamado “Isentões“, foi divulgado que a empresa havia recebido dinheiro de impostos, cerca de 55 milhões, dos governos PSDB e PT para marketing de filmes político-partidários e, inclusive, teria feito um grande trabalho de divulgação do filme de Lula. Confira o tweet aqui.

Veja as informações levantadas pelo perfil Isentões:

Com essa contradição por parte da empresa, muitos apoiadores de Bolsonaro e outras alas da direita, como os defensores da ditadura militar, estão realizando um boicote a ela.