Com o nome de Verifícalo (Verifique, em português) a plataforma será coordenada por quatro portais de notícias, o Efecto Cocuyo, Runrunes, TalCual e El Pitazo, que irão atuar no Whatsapp, local onde mais circulam fake news. De acordo com uma das principais jornalistas do país, Carmen Riera, a crise política que vive a Venezuela desde a eleição de Nicolás Maduro, em 2018, tornou o país fértil para a desinformação e as fake news.


A jornalista Carmen Riera, do Monitor de Vítimas: ‘Recebi há pouco uma carta falsa atribuída a Leopoldo López’ – 03/05/2019 (Veja)

Desde que Juan Gauidó, autoproclamado presidente interino do país, e o líder oposicionista Leopoldo López convocaram a população a ir às ruas, um numero gigantesco de notícias falsas começaram a circular nas redes sociais por ambos os lados.

“Recebi há pouco uma carta falsa atribuída a Leopoldo López. Houve também compartilhamento de um vídeo de Guaidó dançando em uma festa que teria ocorrido durante as manifestações do dia 1 de Maio. É fato que o vídeo existe, mas é de outra ocasião, e está sendo usado agora”, exemplifica Riera.

Fonte: Veja