O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, pediu para que governos e autoridades estatais ampliem a regulação na internet para mais 4 áreas:

  • Conteúdos nocivos;
  • Transparência em eleições;
  • Privacidade;
  • Portabilidade de dados.

Para ele, as propagandas terrorista e discursos de ódio são considerados conteúdos nocivos. O CEO também pediu por legislações que “protejam as eleições”, se referindo às propagandas políticas que são impulsionadas na rede social.

“Ao atualizar as regras da internet, nós podemos preservar o que há de melhor nela – liberdade para que as pessoas se expressem e que empresários construam novidades – enquanto também protegemos a sociedade de maiores perigos”, escreveu Zuckerberg.

Contraditoriamente, Zuckerberg, defendeu a liberdade ao lado de regulações governamentais.