Nesse episódio vamos ilustrar técnicas que podem baratear serviços ou até mesmo possibilitar serviços gratuitos, para isso algumas técnicas serão listadas a seguir:

AdView – Ou vizualição de anuncio é uma forma de monetização na qual empresas pagam por anúncios em outros serviços. Com esses anúncios um prestador de serviço, como por exemplo um vlogger, pode oferecer seu conteúdo gratuitamente e mesmo assim ganhar dinheiro com propagandas, esse modelo basicamente surgiu com o rádio, hoje essa ferramenta é muito utilizado na internet por ser muito eficiente nela e podendo até ter suas variações como por exemplo comissões em vendas a partir de cliques no anúncio ou simplesmente por conta do clique per se. Quem for criativo pode aplicar isso nas mais diversas situações.

Sponsored content – Ou conteúdo patrocinado é uma forma de monetização na qual um criador de conteúdo faz um conteúdo relacionado com seu patrocinador. Por exemplo um programa de dicas de investimento faz um conteúdo sobre criptomoedas e uma exchange patrocina o conteúdo para que aumente a demanda por seu produto, podendo até somar isso com uma propaganda. Muitas vezes o próprio patrocinador já oferece um conteúdo para ser disponibilizado no programa.

Donate – Ou doação, um serviço também pode se sustentar à base de doações voluntárias.

Patrocínio – Muitas empresas ou até mesmo pessoas podem dar suporte a determinados serviços, fornecendo meios para que esses serviços sejam possíveis. Por exemplo uma loja de informática que patrocina gamers dá jogos e computadores para que os gamers possam fazer seu conteúdo. Note que isso é uma mistura de doações com patrocínios. Ou até mesmo uma grande empresa abre uma ONG de proteção aos animais.

Freemium – Quando um serviço grátis tem recursos pagos (premium). Por exemplo skins em jogos grátis, sistema de looting (baús com brindes, sorteios etc.), recursos adicionais tempo de uso limitado ou microtransações.

Serviços voluntários – Serviços como bombeiros voluntários, cruz vermelha, clubes de caridade etc.

Automação – Muitas vezes um serviço pode estar tão automatizado que o custo dele pode ser quase nulo, isso ajuda muito a reduzir preços ou até mesmo possibilitar a distribuição grátis desses produtos

Amostras grátis – Todos já conhecem exemplos disso com produtos de consumo ou softwares free trial. Mas esse modelo não precisa ficar restrito apenas a essas áreas, por exemplo uma clínica de saúde que sabe que um conjunto de indivíduos tem uma probabilidade alta de doenças, mas também sabe que essas mesmas pessoas nem sabem disso, pode lançar exames gratuitos afim de aumentar a demanda de tratamentos. Outro exemplo um dono de mercado percebe que diminuir 2% seus preços não mudariam muito seu poder de atrair clientes, mas percebe que teria um custo muito próximo abrindo uma lanchonete com lanches à R$1,00 para seus clientes, essa medida provavelmente atrairia muitos clientes. As vezes o consumo de um produto pode levar ao consumo de outro.

Segundas intenções – Muitos serviços também podem ser distribuídos de forma gratuita, porém com a intenção de coletar informações de seus usuários, por exemplo um serviço de buscas ou um serviço de e-mail.

   Note que esses formatos não são necessariamente excludentes, muitas vezes eles podem ser combinados e melhorar a qualidade do serviço e diminuir o preço, os maiores beneficiados disso são os mais pobres. Além disso muitas vezes o consumo em massa de quem tem melhores condições pode ajudar a diminuir o preço dos produtos destinados aos mais pobres, por exemplo uma empresa de celulares pode usar parte do lucro da venda de celulares intermediários para suprir um possível prejuízo com um celular mais simples e barato. A empresa pode se beneficiar disso tendo um marketshare maior, além disso muitas vezes isso pode levar a um futuro consumo de outros produtos da empresa, por exemplo alguém se agrada com esse celular simples e economiza para futuramente comprar um celular intermediário.

   Tudo depende da criatividade do empreendedor e o mercado tende a recompensar os empreendedores mais criativos.