quinta-feira, julho 7, 2022

Casa Branca afirma que mais gastos do governo irão ajustar inflação

Enquanto os trabalhadores norte americanos lutam contra o aumento da inflação – o índice de preços ao consumidor subiu 6,2% desde outubro, sendo esse o maior aumento anual nos últimos 31 anos – o governo Biden tem um plano: gastar muito mais dinheiro.

O presidente Joe Biden disse esta semana que os gastos do governo autorizados pela agenda “Build Back Better” tornará os bens acessíveis novamente, subsidiando os custos dos americanos e tornando os trabalhadores mais produtivos.

Um artigo do New York Times que tenta defender o plano administrativo do governo, admite, no entanto, que o resultado de todos esses gastos poderia ser um aumento temporário da inflação:

Uma ampla gama de economistas concorda com o presidente – mas apenas em parte. Eles geralmente aceitam seu argumento de que, no longo prazo, o projeto de lei e seu plano de infraestrutura poderiam tornar as empresas e seus trabalhadores mais produtivos, o que ajudaria a aliviar a inflação à medida que mais bens e serviços fossem produzidos em toda a economia.

Mas muitos pesquisadores, incluindo uma empresa de previsões que Biden costuma citar para reforçar suas propostas, dizem que o projeto está estruturado de uma forma que pode aumentar a inflação no próximo ano, antes que os preços tenham tempo de se estabilizar.

Alguns economistas e legisladores se preocupam com o momento, argumentando que o risco de alimentar mais inflação quando ela já atingiu níveis recordes, supera os benefícios potenciais de se aprovar uma grande conta de gastos que poderia ajudar a manter os preços sob controle enquanto aborda outras metas sociais. Os preços aumentaram 6,2% no ano passado, este é o ritmo mais rápido em 31 anos e muito acima da meta de inflação do Federal Reserve.

O ex-secretário do Tesouro Larry Summers, que também foi diretor do Conselho Econômico Nacional durante o governo Obama, criticou Biden nesta semana por não levar a inflação a sério. De acordo com o New York Post:

Acho que estamos acelerando em um ritmo muito rápido”, disse Summers ao “Cuomo Prime Time” da CNN na quarta-feira. “É uma espécie de estrada em declive. E não vai ser tão fácil pisar no freio aqui. E é por isso que estou preocupado.

Summers falou no mesmo dia em que o Departamento do Trabalho anunciou que o Índice de Preços ao Consumidor, que mede o custo de uma cesta de bens e serviços, bem como energia e alimentos, saltou 6,2% em outubro em relação ao ano anterior – o maior aumento em 12 meses desde 1990.

Acho que os legisladores em Washington, infelizmente, quase todos os meses estão atrasados”, disse Summers na quarta-feira. Eles falaram que era transitório; não parece ser tão transitório assim. Eles disseram que era devido a alguns fatores específicos; não parece ser alguns fatores específicos. Eles disseram que quando setembro chegasse e as pessoas voltassem para a escola, a força de trabalho iria crescer e isso não aconteceu.

O senador Joe Manchin (D–W.Va.), que dará o voto decisivo em uma parte significativa da legislação de gastos, é conhecido por estar profundamente preocupado com a inflação e ele pode acabar ou atrasar a agenda “Build Back Better” para prevenir que as coisas fiquem piores.

APOIE GAZETA LIBERTÁRIA

Contamos com a generosidade de nossos doadores para tornar tudo isso possível. Desejamos publicar nosso conteúdo diariamente para todos, semeando o libertarianismo. Apoie nosso grupo de escritores. 

CONTRIBUIR

SourceReason

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

CONFIRA