“Choque de energia barata”, de Paulo Guedes, será anunciado em breve

O projeto anunciado há um mês prevê a venda de distribuidoras e facilitação de acesso de concorrentes a gasodutos.

O governo de Jair Bolsonaro (PSL) vai anunciar nos próximos dias um plano para reduzir o custo da energia no país. O projeto foi apelidado de “Choque de energia barata” por Paulo Guegues, o ministro da economia.

O projeto também prevê um socorro financeiro aos estados em troca de apoio à privatização das empresas estaduais de gás e um acordo com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para rever multas aplicadas à Petrobras.

O objetivo do governo é a privatização do setor de gás e uma quebra do monopólio da Petrobras, além de facilitar o acesso de concorrentes à rede de gasodutos das companhias estatais de gás.

A quebra de monopólio pode levar a uma diminuição do custo para as empresas de gás de cozinha e de insumos da indústria, além de uma queda nos preços. A expectativa é de investimentos de R$:120 bilhões, sendo R$: 8 bilhões de estrangeiros.

Fonte: O Globo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Greve das universidades federais
Política

Greve das Universidades Federais mantém tensão entre professores e o Governo Lula

A greve de universidades federais no país, que já dura quase dois meses, segue ativa, mantendo a tensão entre os professores federais e o Governo Lula. Por um lado, professores em greve afirmam que continuarão com a greve até receberem aumentos salariais. O governo, por sua vez, afirma que não há mais espaço no orçamento […]

Leia Mais
Macron
Política

Macron dissolve parlamento e convoca eleições legislativas antecipadas na França

No último domingo (9), o presidente da França, Emmanuel Macron, dissolveu o parlamento do país, a Assembleia Nacional, e convocou eleições legislativas antecipadas. A decisão do presidente francês foi tomada após uma pesquisa de boca de urna que mostrou que seu partido, Renascimento, seria derrotado pelo partido de oposição, União Nacional (RN), nas eleições parlamentares. […]

Leia Mais
Jorge Seif
Política

Senador Jorge Seif admite que defende imposto sobre importações porque paga o seu salário

O senador Jorge Seif (PL-SC), que se diz liberal, votou sim pela em 20% das compras internacionais até 50 dólares, que foi aprovada na última quarta-feira, 5, a taxação. O senador justificou seu voto, admitindo que tal imposto paga seu salário. O senador ainda recorreu às velhas falácias protecionistas e estatistas em defesa dos impostos […]

Leia Mais