Contrariando a esquerda progressista, Lula afirma que cor e gênero não serão critérios para indicação de cargos do STF e PGR

Lula e o STF

Em entrevista ao G1, o presidente Lula (PT) afirmou nesta segunda-feira (25) que não tem “pressa” para indicar os substitutos de Rosa Weber, no Supremo Tribunal Federal (STF), e de Augusto Aras, na Procuradoria-Geral da República. Ele também afirmou que gênero e cor não serão determinantes na escolha dos substitutos, contrariando as expectativas da esquerda progressista, que faz pressão para que a substituta de Rosa Weber no STF seja uma mulher negra.

Critérios da indicação, segundo Lula

Quando questionado sobre os critérios para indicação dos cargos do STF e PGR, Lula afirmou que o candidato deverá “atender expectativas do Brasil”. Ele também afirmou que já tem em mente quem irá indicar, mas que não tem pressa para isso.

“No momento que eu tiver que tomar a decisão, vocês podem ficar tranquilos que eu vou anunciar para vocês: ‘Escolhi a pessoa certa para colocar no lugar’. Mas eu não tenho pressa”

afirmou Lula

Lula também foi questionado pelo G1 se indicaria uma mulher para a cadeira que ficará vaga com a aposentadoria de Rosa Weber. Lula tem sido pressionado pelos apoiadores mais progressistas para escolher uma ministra como substituta, já que a Corte teve somente três mulheres na história. Outra exigência é que a indicada seja de preferência uma mulher negra.

Sobre isso, Lula afirmou que:

“O critério não será mais esse [gênero]. Eu estou muito tranquilo, por isso que eu tô dizendo que eu vou escolher uma pessoa que possa atender aos interesses e expectativas do Brasil. Uma pessoa que possa servir o Brasil. Uma pessoa que tenha respeito com a sociedade brasileira. Uma pessoa que tenha respeito, mas não medo da imprensa. Uma pessoa que vote adequadamente sem ficar votando pela imprensa”

E concluiu:

“Não precisa perguntar essa questão de gênero ou de cor. No momento certo, vocês vão saber quem que eu vou indicar. E eu preciso indicar a pessoa mais correta que eu conhecer e a pessoa que eu tenha mais fé de que vai ser uma grande pessoa na Suprema Corte, que é isso que o Brasil tá precisando”

É óbvio que ao dizer “o melhor para o Brasil”, Lula tem em mente alguém alinhado aos seus interesses e pautas que quer aplicar ao país. E que não são algo que todos os brasileiros desejam.

Posição da esquerda progressista

Ao afirmar que a cor e o sexo do candidato à vaga no STF é irrelevante, Lula entra em choque com as expectativas e exigências da esquerda progressista, que exige que a substituta de Rosa Weber seja uma mulher negra.

Entre as entidades que apoiam tal medida, está a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de São Paulo, que divulgou nesta quarta-feira (20) uma carta que será entregue à Presidência da República a favor da indicação de uma mulher negra para o STF(Supremo Tribunal Federal). A carta foi assinada pela instituição e por mais de 30 entidades, e em seguida apresentada durante manifestação na Faculdade de Direito da USP, no Largo São Francisco, região central da capital paulista.

A Articulação da Advocacia Negra na Bahia, que faz parte do Movimento Negro no país, também pressiona que Lula indique uma mulher negra para o STF. A entidade publicou uma carta em que pede para que a seccional baiana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA) tome um posicionamento público em favor de uma mulher negra ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Apesar das exigências por parte da esquerda progressista para indicar uma mulher negra para o STF, Lula mantém sua postura de que esses não serão o critério para sua indicação. Segundo articulistas do governo, há rumores de que o atual ministro da Justiça, Flávio Dino, seja um possível candidato. O que não seria surpresa, já que Lula sempre dá preferência àqueles que o favorecerem, como foi o caso do seu advogado Zenin e até mesmo de seu carcereiro.

A pergunta que fica é quanto tempo irá levar até a esquerda progressista perceber que para Lula eles serviam apenas para “engrossar o caldo” do seu eleitorado?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escola cívico-militar
Política

Sobre a polêmica em torno do projeto das escolas cívico-militares

Foi aprovado pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) nesta terça-feira (21), o projeto de lei que viabiliza a implementação de escolas cívico-militares nas redes municipais e estaduais de educação do estado de São Paulo. Para muitos preocupados com a doutrinação esquerdista sobre as crianças nas escolas, o projeto é visto como uma saída. No […]

Leia Mais
Emchentes no Rio Grande do Sul
Política

Municípios atingidos pelas inundações no RS enfrentam burocracia para receber ajuda do governo federal

Em um artigo da CNN, diversas entidades municipais informaram que estão enfrentando uma enorme burocracia para receber verbas do governo federal para lidar com os impactos das inundações no Rio Grande do Sul. A informação contrasta com a acusação por parte da grande mídia e agentes públicos, de que a afirmação de tal burocracia na […]

Leia Mais
Dique de Mauá
Política

Bombeiros usam sacos de areia de improviso para impedir inundação no RS

Em um vídeo que está circulando na internet, uma equipe de bombeiros usa sacos de areia como improviso para impedir que um determinado lugar no Rio Grande do Sul fosse inundado. Um perfil popular no X chamado Peregrino publicou o vídeo e fez uma comparação com diques construídos por holandeses há mais de 100 anos. […]

Leia Mais