Despejos por não pagamento de aluguel durante a pandemia agora estão suspensos por “lei”

A PL 827/2020, que proíbe o despejo por não pagamento de aluguel até o fim desse ano como medida “protetiva” durante a pandemia, passou a valer nessa sexta-feira, dia 08/10/2021.

A “lei” havia sido vetada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas o veto havia sido derrubado pelo Congresso, e conforme o parágrafo 5° do artigo 66 da Constituição (cof cof), quando um veto é derrubado, a proposição é enviada pelo Legislativo para o presidente da República, que é obrigado a promulgá-la.

Com essa “lei”, ficam suspensos, até o final desse ano, os despejos por não pagamento de aluguel de imóveis comercias até R$ 12 mil, e de imóveis residenciais até R$ 600.

Além disso, a norma isenta o locatário do pagamento de multa em caso de impossibilidade do pagamento caso comprove caso não tenha condições de financeiras de manter o aluguel.

A medida também isenta desta “obrigação” o proprietário que tiver o imóvel alugado como sua única propriedade ou fonte de renda.

Nossa visão

Para muitos essa medida pode ser vista como benéfica para as pessoas que, dada a paralização da economia devido ao Lockdown (que foi imposto de cima pra baixo) acabaram sem renda e não poderiam custear seu aluguel, e assim ficariam sem um teto para morar.

Entendo as boas intenções de quem pensa assim, mas de nada adianta haver boas intenções se as medidas defendidas, além de antiéticas, serem também economicamente inviáveis, inclusive a longo prazo, até para essas mesmas pessoas que se quer beneficiar.

Se os políticos e juristas defensores dessa “lei” realmente se preocupassem com o bem estar dessas pessoas, deveriam ter sido contrários à paralização forçada do comércio e produção, que não só deixou essas pessoas impedidas de trabalhar e ter renda, e consequentemente pagar o aluguel, como manter suas demais necessidades básicas, também levando a um empobrecimento geral da sociedade devido a estagnação econômica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carlos Teixeira bullyng
Direito

Garoto de 13 anos que era vítima de agressão morre devido a ineficiência da escola estatal e do SUS

Um adolescente de apenas 13 anos chamado Carlos Teixeira, morreu de forma trágica na última terça-feira (16), após complicações respiratórias. A morte foi resultante de agressões que o garoto sofria, cuja escola foi incapaz de impedir. O hospital onde o garoto e o pai procuraram ajuda foram incompetentes em não terem tomado as providências necessárias […]

Leia Mais
Elon Musk Senado
Direito

Após críticas a Moraes e Lula, Elon Musk é convidado a falar em comissão do Senado

Após uma série de críticas dirigidas ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Elon Musk, dono do X (antigo Twitter) foi convidado a participar de uma audiência pública na Comissão de Segurança do Senado. O convite foi aprovado em sessão realizada na terça-feira […]

Leia Mais
Elon Musk e Alexandre de Moraes
Direito

PF quer convocar representantes do X após críticas de Elon Musk a Moraes e Lula

Após críticas de Elon Musk a Lula e Alexandre de Moraes, a Polícia Federal (PF) quer convocar representantes do X (antigo Twitter) para prestar esclarecimentos sobre as ações do bilionário na plataforma. Investigadores afirmam que os depoimentos não têm data prevista. A medida é uma das estratégias da investigação da Polícia Federal, que apura se […]

Leia Mais