Estados aumentam ICMS sobre gasolina, diesel e gás de cozinha em 12,5%, a partir de fevereiro de 2024

Aumento do ICMS dos combustíveis

O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) publicou nesta quinta-feira (26) a decisão que aumenta a cobrança do tributo estadual ICMS sobre combustíveis a partir de fevereiro de 2024. A decisão foi aprovada pelos secretários de Fazendas dos estados e do Distrito Federal no último dia 20, onde foi estabelecido um aumento de 12,5% no ICMS sobre gasolina, diesel e gás de cozinha.

Segundo a Confaz, a vigência desta taxa será até o final do ano que vem. Dessa forma, os valores do imposto vão aumentar para:

  • gasolina: R$ 1,3721 por litro;
  • diesel: R$ 1,0635 por litro;
  • gás de cozinha: R$ 1,4139 por kg.

Atualmente, as alíquotas são de:

  • gasolina: R$ 1,22 por litro;
  • diesel: R$ 0,9456 por litro;
  • gás de cozinha: R$ 1,2571 por kg.

De acordo com a Confaz, o aumento considera a atualização pela inflação no período de novembro de 2021, quando a base de incidência do imposto foi fixada conforme valores médios de venda. Segundo o conselho, essa foi uma “forma de mitigar a instabilidade do impacto da então política de preços praticada pela Petrobras“. Ainda segundo a Confaz, o ICMS sobre o diesel, gasolina e gás de cozinha é ad rem – ou seja, o valor é fixo por litro ou kg de combustível.

Impacto dos impostos federais sobre o preço dos combustíveis em 2024

A expectativa é de que o litro do diesel vai ficar mais caro a partir de 1º de janeiro de 2024, com a retomada da cobrança dos impostos federais PIS e Cofins. O combustível fóssil tem adição de 12% de biodiesel, que dá origem ao diesel B, vendido nos postos. Considerando a mistura, o valor dos impostos na bomba será de aproximadamente R$ 0,33 por litro a partir de janeiro.

(Para entender de fato como os impostos impactam no preço dos combustíveis, clique aqui)

As alíquotas de PIS/Cofins sobre o diesel e o biodiesel foram zeradas por Bolsonaro em 2021, como uma forma de reduzir o preço do combustível para o consumidor (e evidentemente como uma última cartada durante as eleições de 2022). No entanto, com a retomada dos impostos sobre os combustíveis, o consumidor se verá impactado novamente pelo aumento dos preços dos combustíveis, já que Lula precisa desesperadamente de impostos para continuar seu jogo político.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tomate
Economia

Saboreie o gosto da Independência, cultive-a você mesmo!

Cultivar os seus próprios tomates pode ser muito mais gratificante do que o doce sabor da sua colheita. Os benefícios adicionais tradicionais fazem com que muitos de nós regressem estação após estação. Se é um jardineiro, conhece a grande sensação de agir diretamente sobre a natureza para produzir os alimentos que come. Cultivar tomates leva-o […]

Leia Mais
MP da tarifa de luz
Economia

Segundo ex-diretor da Aneel, MP assinada por Lula para baixar a conta de energia terá efeito contrário

Segundo Edvaldo Santana, ex-diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica, a medida provisória para baixar o valor da conta de luz, assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na terça-feira (9), tem dispositivos que levarão ao efeito contrário. Segundo Edvaldo Santana e outros especialistas, haverá um aumento da tarifa para os consumidores. A MP […]

Leia Mais
Liga Hanseática
Economia

A Liga Hanseática: Um “Império” do Comércio

Era uma vez um fenômeno medieval do norte, tão sujeito a mitos universais e curiosidade quanto o das encantadoras cidades-república florescentes do sul: a Liga Hanseática dos séculos XIII ao XVI. “O Hansa” (alemão antigo para “associações”) ou “A Liga”, como era conhecido, começou como um tratado entre Lübeck e Hamburgo “para limpar a estrada […]

Leia Mais