Flávio Dino afirma que o ministro da Justiça deveria receber um adicional por insalubridade

Flávio Dino

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Flávio Dino (PCdB), afirmou que deveria receber algum tipo de adicional de periculosidade ou de insalubridade, por exercer seu cargo. A declaração do ministro foi feita nesta quarta-feira (22) durante o Fórum Confederação Nacional do Transporte (CNT) de Debates.

deveria receber algum tipo de adicional, senão de periculosidade, de insalubridade, porque os temas são muito variados e permanentemente em crise”]O ano começa com do 8 de janeiro e termina com o caos da Seleção Brasileira, o que me angustia profundamente, evidentemente. E não pensem que ontem eu vi o jogo Brasil e Argentina. Eu vi o caos da segurança no estádio. Então, realmente, o ministro de Justiça e Segurança [Pública] deveria receber algum tipo de adicional, senão de periculosidade, de insalubridade, porque os temas são muito variados e permanentemente em crise

Flávio dino

Ainda segundo o ministro, é como se existisse uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na Esplanada dos Ministérios.

“Eu não preciso ir até as crises, elas vêm até mim, porque elas desfilam na Esplanada e a porta que elas acham para entrar é o Ministério da Justiça. Elas entram lá e se instalam. E claro que isso demanda o esforço permanente de enfreamento das emergências”

afirmou Dino

Alvo de acusações

O ministro também teve como seu último desgaste a polêmica envolvendo a visita da “Dama do Tráfico” à sede do Ministério da Justiça. O ministro reiterou várias vezes que não tinha conhecimento de que ela era casada com um líder do CV no AM, e que também não tem ligação com nenhuma facção criminosa.

Ainda assim, o ministro continua alvo de suspeitas e acusações por parte da oposição desde que conseguiu o feito de ter entrado no Complexo da Maré com relativa facilidade, sem resistência da facção local.

Na mira de um pedido de impeachment

O ministro também é alvo de um pedido de impeachment que foi protocolado por um grupo de deputados na última quarta-feira. Como justificativa para o pedido, os deputados apontaram a ausência do ministro em mais de duas convocações para prestar esclarecimentos na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado.

Após faltar às duas últimas convocações, Dino atendeu ao pedido de Lira e compareceu à terceira. No entanto informou à Lira que não se sente seguro na Câmara dos deputados, pois acredita que possa ser alvo de agressão ou de até mesmo um atentado à sua vida. Os deputados da oposição por sua vez dizem estar admirados pelo ministro da Justiça temer por sua segurança enquanto recebe na sede de seu ministério a esposa de uma das facções criminosas mais temidas do Brasil.

Tá difícil para o Dino?

Mesmo recebendo um salário confortável garantido pelos impostos pagos por aqueles que realmente produzem, e tendo serviços de segurança garantidos pelo estado à sua disposição, Flávio Dino se diz inseguro e insatisfeito com sua situação. Enquanto isso, brasileiros continuam à mercê do crime e da violência, que Flávio Dino como ministro da Justiça e Segurança deveria supostamente combater.

Enquanto Dino se preocupa com improváveis agressões ou atentados à sua pessoa, brasileiros continuam apenas com a promessa vazia de segurança que o estado brasileiro jura ser capaz de garantir. O que a cada dia que passa (especialmente no caso da Bahia) fica claro não ser o caso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Greve das universidades federais
Política

Greve das Universidades Federais mantém tensão entre professores e o Governo Lula

A greve de universidades federais no país, que já dura quase dois meses, segue ativa, mantendo a tensão entre os professores federais e o Governo Lula. Por um lado, professores em greve afirmam que continuarão com a greve até receberem aumentos salariais. O governo, por sua vez, afirma que não há mais espaço no orçamento […]

Leia Mais
Macron
Política

Macron dissolve parlamento e convoca eleições legislativas antecipadas na França

No último domingo (9), o presidente da França, Emmanuel Macron, dissolveu o parlamento do país, a Assembleia Nacional, e convocou eleições legislativas antecipadas. A decisão do presidente francês foi tomada após uma pesquisa de boca de urna que mostrou que seu partido, Renascimento, seria derrotado pelo partido de oposição, União Nacional (RN), nas eleições parlamentares. […]

Leia Mais
Jorge Seif
Política

Senador Jorge Seif admite que defende imposto sobre importações porque paga o seu salário

O senador Jorge Seif (PL-SC), que se diz liberal, votou sim pela em 20% das compras internacionais até 50 dólares, que foi aprovada na última quarta-feira, 5, a taxação. O senador justificou seu voto, admitindo que tal imposto paga seu salário. O senador ainda recorreu às velhas falácias protecionistas e estatistas em defesa dos impostos […]

Leia Mais