Javier Milei, sensação na Argentina, é de fato libertário?

O candidato a deputado federal na Argentina, Javier Milei, vem ganhando grande destaque, principalmente após receber 13,64{6f48c0d7d5f1babd031e994b4ce143dfcbd9a3bc2a21b0a64df4e7af5a5150a1} dos votos nas primárias, o qualificando para a votação de novembro deste ano.

Desde então, ele vem se tornando uma grande celebridade política, ganhando destaque principalmente entre os mais jovens cansados das políticas antieconômicas e destrutivas do presidente Alberto Fernández.

Recentemente o site de notícias UOL fez um artigo sobre a ascenção do economista e comentarista político Javier Milei, como uma celebridade política e questionou as credenciais libertárias do mesmo.

No artigo, fizeram um breve resumo sobre o economista, que é candidato a deputado federal pelo partido Avanza Libertad, destacando que ele defendia algumas pautas genuinamente libertárias, como desfazer o estado de bens estar social e facilitar o armamento civil.

Apesar do jornal ter destacado outras pautas libertárias, como o direito das pessoas se casarem com quiserem sem a interferência estatal, julgaram que por ele se opor ao aborto fazia dele um não libertário genuíno, fora que também criticaram sua retórica anti-socialista, fazendo comparação com os discursos de Trump e Bolsonaro.

Afinal, o Javier Milei é ou não libertário?

Devemos esclarecer aqui que o significado do termo “libertário” pode possuir vários significados, mas que em geral significa uma defesa consistente da liberdade contra a tirania.

O Javier pode ao menos ser considerado libertário no sentido americano, que acaba abarcando tanto minarquistas (como é o caso dele) quanto anarcocapitalistas.

A insinuação do UOL sobre ele não ser de fato libertário por se opor ao aborto é sinal de uma total ignorância sobre como esse assunto é tratado dentro do libertarianismo, sendo que apesar de alguns autores terem defendido tal pauta, como Murray Rothbard, outros, como Stephan Kinsella, Ron Paul e Stefen Molyneux se mostram completamente contrários.

Além disso, a defesa antiaborto dentro do libertarianismo se mostra muito mais consistente do que a postura pró aborto, como os artigos de Stefan Molyneux e outros já demonstraram.

Já sobre que seu antissocialismo “exarcebado”, como o site insinua, é completamente compreensível partindo de qualquer defensor ferrenho da propriedade e do livre mercado.

E sobre sua ojeriza aos políticos , é também perfeitamente compatível com uma postura libertária. Para um libertário, a classe política é formada por um bando de parasitas que apenas sugam recursos da sociedade e a mantém refém dos seus caprichos.

Quem é Javier Milei?

Javier Milei é formado em economia pela Universidade Belgrano e além de comentarista político, também é escritor, professor, locutor de rádio e conferencista.

O mesmo além de se inspirar nas ideias libertárias (no caso dele, minarquismo), também está alinhado com o pensamento econômico da Escola Austríaca.

Desde 2017, graças aos debates que ele participou na TV e devido a críticas aos governos de Cristina Fernández de Kirchner, Mauricio Macri e Alberto Fernández, ganhou grande destaque entre o público argentino alinhado com as ideias pró-liberdade, o que o motivou a se candidatar a deputado federal para as próximas eleições.

Conclusão

Por mais que não seja exatamente um anarcocapitalista, o fato do Javier Milei ganhar grande destaque entre a população e ajudar a espalhar as ideias de liberdade devem ser vistas como bem vindas pelos libértarios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Greve das universidades federais
Política

Greve das Universidades Federais mantém tensão entre professores e o Governo Lula

A greve de universidades federais no país, que já dura quase dois meses, segue ativa, mantendo a tensão entre os professores federais e o Governo Lula. Por um lado, professores em greve afirmam que continuarão com a greve até receberem aumentos salariais. O governo, por sua vez, afirma que não há mais espaço no orçamento […]

Leia Mais
Macron
Política

Macron dissolve parlamento e convoca eleições legislativas antecipadas na França

No último domingo (9), o presidente da França, Emmanuel Macron, dissolveu o parlamento do país, a Assembleia Nacional, e convocou eleições legislativas antecipadas. A decisão do presidente francês foi tomada após uma pesquisa de boca de urna que mostrou que seu partido, Renascimento, seria derrotado pelo partido de oposição, União Nacional (RN), nas eleições parlamentares. […]

Leia Mais
Jorge Seif
Política

Senador Jorge Seif admite que defende imposto sobre importações porque paga o seu salário

O senador Jorge Seif (PL-SC), que se diz liberal, votou sim pela em 20% das compras internacionais até 50 dólares, que foi aprovada na última quarta-feira, 5, a taxação. O senador justificou seu voto, admitindo que tal imposto paga seu salário. O senador ainda recorreu às velhas falácias protecionistas e estatistas em defesa dos impostos […]

Leia Mais