sexta-feira, julho 1, 2022

Joe Biden pede para que cidadãos americanos saiam da Ucrânia

Presidente Joe Biden, dos Estados Unidos, pediu nesta quinta-feira, dia 10, que cidadãos americanos saiam da Ucrânia imediatamente por risco de invasão por parte da Rússia. Além disso, Holanda, Japão e Coreia do Sul também pediram para que seus cidadãos viessem a sair.

Os cidadãos americanos deveriam sair agora. As coisas podem acelerar rapidamente

disse Joe Biden à NBC News

O presidente norte-americano outra vez destacou a ideia de mandar soldados à Ucrânia, nem mesmo para que pudesse ajudar a retirar os cidadãos dos Estados Unidos em uma eventual invasão. Afirmou ainda Biden que, isso seria “uma guerra mundial. Quando os americanos e os russos começam a atirar uns nos outros, entramos num mundo muito diferente”.

Ele ainda acrescentou:

Não há. É uma guerra mundial quando os americanos e a Rússia começam a disparar uns contra os outros

Quando questionado pelo âncora da NBC News, Lester Holt sobre o que poderia levá-lo a enviar tropas para resgatar americanos a Biden que cenário na Ucrânia, Joe Biden respondeu:

NÃO ESTAMOS A LIDAR COM UMA ORGANIZAÇÃO TERRORISTA. ESTAMOS A LIDAR COM UM DOS MAIORES EXÉRCITOS DO MUNDO. É UMA SITUAÇÃO MUITO DIFERENTE, E AS COISAS PODEM FICAR LOUCAS RAPIDAMENTE

Ele ainda acrescentou:

Estamos num mundo muito diferente do que alguma vez estivemos

O chefe da diplomacia americana, Antony Blinkendisse, afirmou nesta sexta-feira, dia 11, que a Rússia continua a enviar tropas para sua fronteira com a Ucrânia e afirmou ainda que a eventual invasão poderá começar “a qualquer momento”, inclusive durante os Jogos Olímpicos de Inverno que acontecem na China.

Blinkendisse acredita que a Rússia pretende esperar que os Jogos Olímpicos de Inverno terminem primeiro para que não venha a ofuscar seu maior aliado, a China.

Segundo ele:

A invasão pode acontecer a qualquer momento e, sejamos claros, pode ocorrer inclusive durante os Jogos Olímpicos

Por sua vez, as autoridades da Ucrânia deram declarações minimizando a fala do presidente norte-americano.”Não há nada de novo nesta declaração”, afirmou o ministroi das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba.

Além disso, uns dias atrás, o governo da Ucrânia já havia considerado um exagero a decisão de Washington de evacuar seu pessoal diplomático.

Conhecemos a posição dos Estados Unidos, que já fez esse tipo de declaração antes

alegou Kuleba a repórteres presentes.

Acrescentou ainda, “Eles já começaram a evacuar parte de seus funcionários da embaixada e familiares. Esta declaração não mostra nenhuma mudança radical na situação”.

APOIE GAZETA LIBERTÁRIA

Contamos com a generosidade de nossos doadores para tornar tudo isso possível. Desejamos publicar nosso conteúdo diariamente para todos, semeando o libertarianismo. Apoie nosso grupo de escritores. 

CONTRIBUIR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

CONFIRA