Jovem preso nos EUA por dirigir uma fábrica caseira de cogumelos alucinógenos avaliados em U$ 8,5 milhões

Cogumelos alucinógenos

Um jovem da cidade de Burlington, Connecticut (EUA), foi preso pelo crime “hediondo” de dirigir um negócio lucrativo de cogumelos alucinógenos em sua casa. Weston Soule, de apenas 21 anos, foi acusado de comandar uma operação “ilegal” de cultivo de cogumelos alucinógenos da espécie psilocibinos, avaliados em US$ 8,5 milhões.

Operação de busca e apreensão

Segundo o site Fox 59, a Força-Tarefa Hartford da Drug Enforcement Administration e os detetives informaram que foram à casa fe Soule às 9 horas da manhã de quinta-feira, após terem recebido uma denúncia anônima (sempre elas).

Foto de Weston Soule. 
(FONTE: Polícia do Estado de Connecticut)

Ao chegarem ao local, os policiais viram equipamentos de ventilação em toda a casa que correspondiam àqueles usados em laboratórios clandestinos. Os detetives obtiveram um mandado de busca para entrar na casa depois que Soule não consentiu com uma busca na manhã de quinta-feira.

Os detetives então seguiram Soule até uma garagem separada na propriedade, onde eles disseram ter encontrado uma grande operação de cultivo de cogumelos. Soule alegou que o tipo de cogumelo que estava cultivando não era ilegal, disse a polícia.

Operação clandestina de cultivo de cogumelos encontrada na residência de Soule. 
(FONTE: Polícia do Estado de Connecticut)

Dentro da casa, os policiais disseram ter encontrado cogumelos psilocibinos – também chamados de cogumelos mágicos – em vários estágios de crescimento. Os cogumelos psilocibinos são normalmente consumidos por seus efeitos alucinógenos.

Soule admitiu que os cogumelos eram psilocibina e foi preso, de acordo com a polícia. O jovem de 21 anos foi acusado de posse com intenção de vender/distribuir narcóticos e operação de uma fábrica de drogas. Ele foi detido sob fiança de US$ 250.000 em dinheiro.

Operação clandestina de cultivo de cogumelos encontrada na residência de Soule. 
(FONTE: Polícia do Estado de Connecticut)

Preso pelo crime de práticas pacíficas

Um jovem Wesley Soule foi preso apenas pela atividade pacífica de fornecer algo que outras pessoas querem, enquanto ganha dinheiro por isso. Enquanto isso, no estado da Califórnia, furtos em loja de até U$ 950 ( R$4697,56) foram rebaixados de crime para contravenção. O que na prática deixou de ser algo sujeito à punição. E como consequência, levou a uma crescente onda de práticas do tipo nas lojas do estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gradualismo
Ética

Gradualismo e o princípio da não agressão

O princípio central da filosofia libertária é o que é conhecido como princípio da não agressão. Ele sustenta que é moralmente errado uma pessoa usar a força contra outra, direta ou indiretamente, por meio do uso do governo. Os libertários entendem a importância fundamental do princípio da não agressão e o adotam… em sua maioria. […]

Leia Mais
Bem-estar
Ética

Bem-estar fora do estado

Uma razão frequentemente citada para a necessidade do estado é que ele é o único meio pelo qual os pobres podem ter acesso a bem-estar suficiente para aliviá-los das duras realidades que podem acompanhar suas circunstâncias. No entanto, apesar das promessas feitas ao longo de muitas décadas e das enormes somas gastas em programas de […]

Leia Mais
Ética

A CIA na Guerra Fria — MKULTRA

Em uma madrugada de novembro de 1953, Frank Olson se jogava da janela de seu quarto de hotel, atormentado e depressivo. Olson era um trabalhador civil da inteligência americana. Dias antes, sem aviso e sem consentimento, foi utilizado na série de experimentos coletivamente conhecidos como MKULTRA. O coletivo de 149 projetos sob a denominação MKULTRA […]

Leia Mais