quinta-feira, outubro 21, 2021
InícioPolíticaJulian Assange é preso em Londres

Julian Assange é preso em Londres

Hoje, no dia 11 de Abril, a agência internacional de vídeos Ruptly noticiou a remoção do co-fundador do WikiLeaks, Julian Assange, da embaixada equatoriana em Londres, na Inglaterra. Ele se refugiou na embaixada há sete anos para evitar a extradição para a Suécia devido a um caso de agressão sexual que foi arquivado.

A polícia britânica foi convidada a entrar na embaixada pelo próprio embaixador. Eles o retiraram do prédio à força, como pode ser visto no vídeo abaixo:

Duas horas após o ocorrido, a conta noticiou que Assange fora preso em nome dos Estados Unidos, de acordo com a Polícia Metropolitana de Londres.

A última notícia que se tem informações é a saída de Assange da delegacia em direção à corte, como pode ser visto nesse vídeo:

O futuro do jornalista é incerto, mas uma campanha em busca do perdão presidencial de Trump já começou com o Paul Joseph Watson, jornalista do Summit News, em seu Twitter pessoal.

O ex-presidente do Equador, Rafael Correa, também se posicionou contrário à prisão de Assange e chamou Moreno, atual presidente, de “maior traidor na história do Equador e da América Latina”.

Atualização (11/04/2019 às 12:10):

O grupo de hackers Anonymous derrubou o site da embaixada do Equador no Reino Unido em protesto à prisão de Assange e está levantando a hashtag #FreeAssange (Assange Livre)

Graças ao zoom em uma das imagens durante o momento da prisão de Assange, foi revelado que ele carregava um livro.

Julian Assange

(Imagem: GETTY/ RUPTLY)

Esse livro se trata da biografia de Gore Vidal (1925-2012). Ele foi um escritor e ensaísta norte-americano, famoso pelas suas polêmicas declarações contra a política norte-americana e pela publicação das obras “Era Dourada: Narrativas do Império”, “Império” e “Juliano”. Você pode conferir mais sobre a obra clicando aqui.

Atualização (11/04/2019 às 13:24):

A conta do Twitter do Project Veritas, um veículo especializado, mostrou uma entrevista com um engenheiro do Twitter em que ele revela a pressão exercida pelo governo norte-americano para derrubar a conta de Assange. “Eles não gostam de pessoas mexendo com as suas polícias”, disse ele.

NOTÍCIAS SIMILARES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

CONFIRA