sexta-feira, setembro 22, 2023

Minha Casa Minha Vida: moradores sofrem com situação precária

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

O famigerado programa petista, Minha Casa Minha Vida, sempre foi vendido por Lula e pelo PT como a solução da falta de moradia para os mais pobres. No entanto, desde seu início o projeto apresenta uma série de problemas e os mais recentes, mostados em uma reportagem do Jornal Nacional, são uma prova viva disso.

Moradias em péssimas condições e de risco para os moradores

Moradores do primeiro empreendimento do programa Minha Casa Minha Vida em Teresina (PI) vem enfrentando problemas graves de estrutura. O condomínio, chamado Bem Viver, foi o primeiro empreendimento de apartamentos do Minha Casa Minha Vida em Teresina

Em entrevista ao G1, o síndico Paulo Jean da Costa informou que o residencial foi entregue com uma série de falhas. O espaço de lazer tem rachaduras e corre o risco de afundar. E as caixas de energia ficam submersas quando chove. Ele também afirmou que há sérios problemas no encanamento, onde entra água pela tubulação e superaquece os cabos e com o tempo ele vai se rompendo. Ele disse que já teve bloco que passou de três a duas sem energia, sem saber qual era o problema.

A dona de casa Carmem que o teto seu apartamento desabou durante a chuva.

“O nosso teto também desabou e meu filho ficou, de lá pra cá, traumatizado. Ele não pode mais ver chuva”

disse Carmen

Os moradores afirmam que desde que o residencial foi inaugurado, há 10 anos, eles vem convivendo com problemas graves de estrutura, principalmente no último andar. Os prédios não têm laje, o telhado é de amianto. Ironicamente, o próprio estado brasileiro proíbe o uso de amianto em telhados desde 2017 devido a componentes cancerígenos.

“Foi uma decepção grande, porque eu fiquei pensando, poxa, lá não é só o teto da vizinha, é o meu teto também”

Desabafou Francisca Lúcia, auxiliar administrativo

Mas o Residencial Bem Viver não é o único empreendimento do Minha Casa Minha Vida em Teresina que sofre com problemas em sua estrutura. Em outro residencial afastado do centro urbano, não há rede de esgoto e a iluminação e coleta de lixo são irregulares. Assim problemas estruturais.

Medidas do governo sobre o caso

O Ministério Público Federal, no Piauí, informou que já possui 12 investigações a partir de representações de cidadãos que relatam problemas estruturais em unidades do Minha Casa Minha Vida. Na semana passada, o ministro das Cidades, Jader Filho, participou de uma audiência pública no Senado onde foram debatidas ações para lidar com os problemas de infraestrutura dos residenciais do programa.

Ele afirmou que os problemas de deslocamento seriam evitados nos próximos projetos:

“Não pode mais ter aquela questão da pessoa ter que se deslocar, andar, quilômetros e quilômetros, para poder chegar ao transporte público, isso não pode. Isso não pode, isso não é possível. A mesma coisa a proximidade do posto de saúde, proximidade da creche, a proximidade da escola, enfim, tudo isso vai estar lá”

O Ministério das Cidades declarou que, em casos de falha na construção ou necessidades de reparo, o construtor responsável pelo empreendimento será acionado pelo Agente Financeiro, que no caso do Minha Casa Minha Vida é a Caixa Econômica Federal.

Já a Caixa Econômica Federal por sua vez informou que tem prevista uma audiência de conciliação para tratar do caso do condomínio Viver Bem.

Leia tambem: A Cura Para Os Sem-teto

A armadilha que é o Minha Casa Minha Vida

O programa Minha Casa Minha Vida, inaugurado pelo então presidente Lula em seu primeiro governo, é mais uma das várias falsas soluções trazidas pelo PT. O PT construiu sua fama de “Partido dos Pobres” dando migalhas (de péssima qualidade ainda por cima) de tudo o que roubava dos brasileiros via impostos junto aos demais políticos parasitas.

O Minha Casa Minha Vida foi um desses vários projetos vendidos como as mil maravilhas e como solução para a camada mais pobre da sociedade. Até que não demorasse para que toda a verdade viesse à tona: famílias endividados sem poder pagar por essas mesmas casas, além dos problemas estruturais já mencionados. E eles não são de hoje.

Casas construídas de qualquer jeito, afastadas dos locais de trabalho e consumo dos “beneficiários”, apenas para jogá-los lá e anunciar que está dando “moradia” aos mais pobres. Por um lado, não há nenhuma preocupação por parte de Lula e do PT, já que deles continuará garantido independente disto e basta empurrar com a barriga.

Já as construtoras não precisam se preocupar com concorrência, já que possuem contratos exclusivos com o governo e qualquer falha que prejudique os moradores poderá ser acobertada pelo monopólio estatal da Justiça.

Nessas condições, resta a muitos moradores se contentar com a situação ou torcer para que melhore.

Se eles pudessem contar com uma economia livre, desburocratizada e livre de impostos e inflação, e livre também do zoneamento urbano estatal, poderiam contar com as opções melhores e mais acessíveis de moradia,e até mesmo com uma localização melhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

APOIE GAZETA LIBERTÁRIA

Contamos com a generosidade de nossos doadores para tornar tudo isso possível. Desejamos publicar nosso conteúdo diariamente para todos, semeando o libertarianismo. Apoie nosso grupo de escritores. 

CONTRIBUIR

spot_img

CONFIRA