Ministério da Economia pede ao Congresso R$ 200 bilhões para 2022

Na última quinta-feira (9), o Ministério da Economia enviou um ofício ao Congresso pedindo que sejam incluídos R$ 100 bilhões adicionais em gastos no projeto do Orçamento de 2022 e estabeleceu R$ 415 como valor do benefício médio do Auxílio Brasil do próximo ano.

Na pasta, o ajuste é defendido pelo Ministério da Economia como necessário devido à promulgação de parte da PEC dos Precatórios nesta quarta e de uma projeção mais alta para a inflação deste ano.

Segundo cálculos do Ministério da Economia, a parte da PEC dos Precatórios que foi promulgada deve abrir espaço de R$ 62,2 bilhões no teto de gastos do próximo ano. Caso o restante da proposta também seja aprovada e entre em vigor, a folga deverá subir para R$ 106,1 bilhões.

O ofício assinado pelo ministro Paulo Guedes informa que a correção pela inflação dos benefícios da Previdência, do seguro-desemprego, do abono salarial, entre outros, custará cerca R$ 33,5 bilhões ao pagador de impostos.

Ainda de acordo com o documento, outros R$ 5,5 bilhões serão “necessários” para cobrir outros gastos, como salários de servidores, ajustes no Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e subsídios a fundos constitucionais.

A sugestão de alteração refere-se a despesas obrigatórias que inevitavelmente deverão ser arcadas para o próximo ano

afirma Guedes no documento.

O ministro ainda avalia que a promulgação parcial da PEC dos Precatórios “permite a adequação do PLOA 2022 majoritariamente às despesas obrigatórias ajustadas”.

No ofício enviado ao Congresso é afirmado que a ampliação do Auxílio Brasil no ano que vem exigirá mais R$ 54,6 bilhões do Orçamento. Em 2022, o governo promete elevar o benefício para R$ 400 e ampliar o público do programa de 14,5 milhões de famílias para 17 milhões de famílias.

E por fim, o ofício também afirma que serão “necessários” mais R$ 4,5 bilhões para a compra e a distribuição de vacinas e mais R$ 1,9 bilhão para cobrir o vale-gás, que será pago a cada dois meses no valor equivalente a 50% do preço médio nacional do botijão de gás de 13 kg.

Comissão analisa orçamento que deverá ser aprovado pelo Congresso

O ofício do Ministério da Economia foi enviado ao relator-geral do Orçamento, deputado Hugo Leal (PSD-RJ), e à presidente da Comissão Insta de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO), senadora Rose de Freitas (MDB-ES).

Na última segunda-feira (6), a CMO aprovou o relatório preliminar do deputado Hugo Leal, que destina R$ 1,2 bilhão para as emendas de relator – que fazem parte do chamado ‘orçamento secreto’.

No entanto, o valor poderá subir para R$ 16,2 bilhões, segundo uma resolução aprovada pelo Congresso que estabelece como teto das emendas de relator a soma das emendas individuais e de bancada.

As emendas individuais previstas na Constituição, formarão um total R$ 10,47 bilhões em 2022 e as de bancada, R$ 5,75 bilhões.

A equipe econômica havia informado que iria enviar uma mensagem modificativa ao projeto do Orçamento de 2022 para adequar o texto à PEC dos Precatórios.

No entanto, após a aprovação do relatório preliminar, a proposta de modificação do Orçamento teve de ser feita por meio de um ofício – hipótese já prevista no próprio relatório.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Homem tenta invadir residência oficial de Lula
Política

Tentativa de invasão a residência oficial de Lula no Palácio do Planalto

Na manhã deste sábado (24), houve uma tentativa de invasão do Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente Lula (PT). O petista estava presente quando um carro tentou invadir o local. A informação foi publicada primeiramente pelo site de notícias Metrópolis, e confirmada pela acessoria do presidente da República. Segundo a assessoria de comunicação da […]

Leia Mais
China x Tawian
Política

Pequim anuncia manobras militares perto das ilhas de Taiwan

“Nunca houve algo como águas ‘restritas’ ou ‘fora dos limites’ nas zonas de pesca tradicionais do Estreito (de Formosa)”, disse Zhu Fenglian, porta-voz do Escritório de Assuntos de Taiwan do Conselho de Estado (o executivo chinês), segundo a agência de notícias oficial Xinhua. A porta-voz disse que o incidente “provocou indignação generalizada” na China e […]

Leia Mais
Política

Morre Alexei Navalny, um dos principais opositores de Putin

Em mais uma execução política, o líder da oposição russa, Alexei Navalny, morreu na prisão nesta sexta-feira. Navalny foi um dos mais vocais opositores do atual regime do Kremlin. A Gazeta Libertária havia escrito sobre sua mais recente condenação aqui. O serviço penitenciário da região disse que ele não se sentiu bem após uma caminhada […]

Leia Mais