Moro cria grupo para “analisar a diminuição do imposto apenas sobre cigarros produzidos no Brasil”

O novo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, criou um grupo para “analisar a diminuição de impostos sobre cigarros produzidos no Brasil”.

A medida visa favorecer apenas a indústria nacional de cigarros e, de acordo com ministro, “diminuir o consumo de cigarros de baixa qualidade, o contrabando e os riscos à saúde dele recorrentes”.

Entre 2012 e 2016, o governo adotou um aumento progressivo de impostos sobre cigarros no país, além de estabelecer um preço mínimo, de R$5,00 (cinco reais), sobre o produto. A ação veio com a intenção de apenas diminuir o consumo e, de acordo com os idealizadores, diminuir o número de doenças causadas pelo fumo.

Tal ação (dos governos anteriores), além de ser totalmente contrária à liberdade individual, prejudica vários fabricantes de cigarros do país que buscam o próprio ganho, competindo entre si.

A taxação sobre cigarros importados continuará atuando, dificultando o acesso de consumidores e fornecedores estrangeiros, o que encarece o produto e prejudica principalmente os mais pobres, que se sujeitam a “ilegalidade”, muitas vezes, para efetuar o consumo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Greve das universidades federais
Política

Greve das Universidades Federais mantém tensão entre professores e o Governo Lula

A greve de universidades federais no país, que já dura quase dois meses, segue ativa, mantendo a tensão entre os professores federais e o Governo Lula. Por um lado, professores em greve afirmam que continuarão com a greve até receberem aumentos salariais. O governo, por sua vez, afirma que não há mais espaço no orçamento […]

Leia Mais
Macron
Política

Macron dissolve parlamento e convoca eleições legislativas antecipadas na França

No último domingo (9), o presidente da França, Emmanuel Macron, dissolveu o parlamento do país, a Assembleia Nacional, e convocou eleições legislativas antecipadas. A decisão do presidente francês foi tomada após uma pesquisa de boca de urna que mostrou que seu partido, Renascimento, seria derrotado pelo partido de oposição, União Nacional (RN), nas eleições parlamentares. […]

Leia Mais
Jorge Seif
Política

Senador Jorge Seif admite que defende imposto sobre importações porque paga o seu salário

O senador Jorge Seif (PL-SC), que se diz liberal, votou sim pela em 20% das compras internacionais até 50 dólares, que foi aprovada na última quarta-feira, 5, a taxação. O senador justificou seu voto, admitindo que tal imposto paga seu salário. O senador ainda recorreu às velhas falácias protecionistas e estatistas em defesa dos impostos […]

Leia Mais