O que se sabe até agora sobre a queda do jato onde o chefe do Grupo Wagner, Yevgeny Prigozhin, estava

Prigozhin

Segundo confirmação de autoridades russas, o líder do grupo de mercenários Wagner, Yevgeny Prigozhin, estava a bordo de jato que caiu na Rússia nesta quarta-feira. Segundo a Agência Federal de Transporte Aéreo da Rússia, o nome de Prigozhin estava em uma lista daqueles “declarados como viajando a bordo do avião acidentado”.

Além de Prigozhin, outros seis passageiros e três tripulantes também estavam dentro do jato. Incluindo o comandante e cofundador do grupo Wagner Dmitry Utkin. Segundo a agência, os dez ocupantes morreram quando a aeronave caiu perto da cidade de Tver. Ela também informa que todos os corpos foram recuperados.

As autoridades russas afirmam que ainda não se sabe qual a causa da queda do avião. Também informaram que uma investigação criminal foi aberta para analisar a queda do avião, que é de fabricação da empresa brasileira Embraer.

Abaixo, um registro feito após a queda do jato onde Prigozhin e outros membros do Grupo Wagner estavam:

https://www.instagram.com/reel/CwTeEqhuIeS/?igshid=MTc4MmM1YmI2Ng==

Especulações sobre a queda do jato

Apesar das autoridades russas afirmarem que não se sabe até agora o motivo da queda do jato, o canal do Telegram ligado ao Wagner, Gray Zone, informou que o avião foi abatido pelas defesas aéreas na região de Tver, ao norte de Moscou. Outros canais do Telegram especulam afirmam que o avião acidentado era um jato Embraer Legacy com número de série RA-02795.

Em entrevista ao site russo, o Em entrevista ao site russo Fontanka, o especialista em aviação e major-general aposentado, Vladimir Popov, apontou três possíveis motivos para a queda do avião na região de Tver. O primeiro motivo apontado por Popov é algum possível problema no sistema de controle do avião. Já o segundo seria devido à uma queda na velocidade do avião.

“Minha primeira teoria é que algo aconteceu com o sistema de controle automatizado, possivelmente uma falha no sistema de controle. A segunda razão teórica é que a queda de velocidade foi provocada por uma parada do motor”

afirmou Popovo

Por fim, Popov inclui como terceira possível explicação uma explosão. E não descarta a possibilidade de um ataque terrorista.

“Veja bem, estou lidando com problemas técnicos. Mas não descarto a possibilidade de uma situação de emergência na aeronave causada por um ataque terrorista. Falar sobre uma explosão só é possível se encontrarmos no solo um longo rastro de chamas de peças combustíveis individuais na direção do voo a uma distância de pelo menos 800-1000 metros do local do acidente. Portanto, em alta altitude, algo entrou em colapso e, nesse momento, a parte principal já estava caindo. Com base nas imagens agora disponíveis, o avião caiu com força e o combustível restante queimou no solo” – afirmou Popov.

Possível represália do governo russo?

Como se sabe, Prigozhin liderou um motim do Grupo Wagner contra o governo russo e tentou inclusive tomar Moscou, a capital da Rússia. No entanto, o motim falhou, e após negociações com o Kremlin mediadas pelo governo de Belarus, Prigozhin e o Grupo Wagner passaram a operar neste país.

Dada a reputação que Putin possui de ordenar a execução de seus traidores, a possibilidade de Prigozhin ter sido mais um destes não é uma possibilidade descartável. Abaixo, um vídeo onde em entrevista Vladimir Putin afirma que para ele, traição é algo imperdoável.

https://www.instagram.com/reel/CwS-noLAx3q/?igshid=MzRlODBiNWFlZA==

E você, qual sua opinião sobre isso? Deixe um comentário com a resposta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sinais eletromagnéticos no cérebro
Política

A “Síndrome de Havana” é uma agressão russa ou outra teoria da conspiração da mídia?

Na noite de domingo, o programa 60 Minutes da CBS publicou um segmento sobre a série de episódios médicos misteriosos sofridos por oficiais de inteligência dos Estados Unidos e funcionários do governo que receberam o apelido de “Síndrome de Havana”. Por quase uma década, as autoridades e suas famílias relataram ouvir sons repentinos de zumbidos […]

Leia Mais
Lula Macron Urânio
Política

Governo Lula assina acordo com a França para explorar urânio no Brasil

Representantes dos governos brasileiro e francês assinaram nesta quinta-feira (28), em Brasília, um acordo que prevê colaboração para geração de energia nuclear. Segundo reportagem da CNN, um dos destaques do texto do acordo é um entendimento para a exploração de reservas de urânio no Brasil. O acordo é de grande interesse para o governo francês, […]

Leia Mais
Lula e Maduro
Política

De forma inesperada, governo Lula endurece o tom contra governo Maduro na Venezuela

De forma inesperada, O governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) endureceu o tom com o governo venezuelano de Nicolás Maduro, tradicional aliado das gestões petistas. A repreensão do governo foi feita por meio de uma nota divulgada na última terça-feira (26/3), pelo Itamaraty, onde foi manifestada uma preocupação com o andamento das eleições […]

Leia Mais