Praxeologia EP07 | Escala de Valores

Original por: Praxgirl

Nesta lição, eu gostaria de discutir outra categorização importante implícita no conceito de ação que nós iremos nos referir agora como a escala de valores dos agentes. Nós colocamos muita ênfase em mostrar que a ação envolve escolher entre diferentes alternativas e que a própria ação é a preferência demonstrada do agente ponderando entre essas alternativas.

O fato que a ação é uma escolha implica que a valorização ocorre quando alguém age e nós podemos construir uma escala para referência dos valores de um agente.

Por exemplo:

Suponha que Sam acorda de manhã com a escolha de ir para o Superbowl ou ver o show da sua banda favorita. Ambos os eventos estarão acontecendo ao mesmo tempo em locais diferentes. Sam não pode estar em dois lugares ao mesmo tempo, mas ele deseja que ele pudesse ir a ambos. A forma que a Praxeologia determina logicamente o que Sam realmente valoriza é pelas suas ações. Se Sam acabar indo para o Superbowl, então nós devemos dizer que Sam preferiu ir para o Superbowl ao invés de ir ao show. Se ele acabou indo para o show, então nós devemos dizer que Sam preferiu ir ao show do que ao Superbowl.

Cada ação está em perfeita concordância com a escala de valores de um homem, pois a própria escala é somente uma ferramenta da interpretação lógica da ação de um homem. O homem satisfaz seus desejos mais urgentes e deixa seus desejos menos urgentes insatisfeitos. Não há forma de determinar o valor de um agente sem a ação.

Vamos voltar para nosso exemplo:

Suponhamos que a banda favorita de Sam seja o U2 e que eles vão se apresentar ao vivo no Superbowl. Sam agora pode ir em ambos os eventos. Ele valoriza mais o U2 ou o Superbowl? Nós podemos dizer que Sam valora ambos o mesmo tanto? O problema que nós temos que encarar é que nós não podemos mais separar o show do Superbowl. Se Sam escolhe ir ao estádio do Superbowl, Ele não está escolhendo entre o show e o Superbowl já que nenhuma ação está sendo feita para demonstrar essa escolha.

Ação é a atividade real que permite estabelecer o que uma pessoa acha mais importante, o que ela mais valoriza.

Valor não é intrínseco. Ele não está “em algo”. O valor está dentro de nós e mostra a forma que nós reagimos às condições do ambiente. Um homem pode dizer que ele valoriza uma coisa sobre outra sempre, mas somente uma coisa conta em direção a mudanças reais: a ação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem-estar
Ética

Bem-estar fora do estado

Uma razão frequentemente citada para a necessidade do estado é que ele é o único meio pelo qual os pobres podem ter acesso a bem-estar suficiente para aliviá-los das duras realidades que podem acompanhar suas circunstâncias. No entanto, apesar das promessas feitas ao longo de muitas décadas e das enormes somas gastas em programas de […]

Leia Mais
Ética

A CIA na Guerra Fria — MKULTRA

Em uma madrugada de novembro de 1953, Frank Olson se jogava da janela de seu quarto de hotel, atormentado e depressivo. Olson era um trabalhador civil da inteligência americana. Dias antes, sem aviso e sem consentimento, foi utilizado na série de experimentos coletivamente conhecidos como MKULTRA. O coletivo de 149 projetos sob a denominação MKULTRA […]

Leia Mais
Anitta
Ética

Anitta e sua defesa socialista de um teto de riqueza

Durante uma conversa no podcast On Purpose with Jay Shetty, nos EUA, a cantora de funk Anitta defendeu que deveria haver um “teto de riqueza” limitando até quanto uma poderia manter consigo de renda. Em seguida, ela afirmou que o valor restante confiscado (obviamente pelo estado) deveria ser usado para “beneficiar a sociedade”. Com seu […]

Leia Mais