Promotores dos EUA pedem ao tribunal que mantenha o ex-CEO da Binance no país em meio a preocupações com o risco de fuga

Changpeng Zhao (CZ)

Na sequência do acordo entre o Departamento de Justiça dos EUA e a Binance, a maior bolsa de criptomoedas do mundo, as autoridades federais estão insistindo que o ex-CEO da bolsa, Changpeng Zhao (CZ), permaneça nos Estados Unidos até sua sentença em fevereiro de 2024.

O Departamento de Justiça busca restringir as viagens do ex-CEO da Banca antes da sentença

Um processo judicial recente revela que os promotores dos EUA solicitaram ao juiz Brian Tsuchida que garantisse a presença contínua de Changpeng Zhao (CZ) nos EUA. Essa solicitação, apresentada na quarta-feira, visa reavaliar as condições de fiança estabelecidas em 21 de novembro de 2023. O governo dos EUA articula preocupações sobre o fato de CZ ser um “risco substancial de fuga”.

O documento arquivado declara explicitamente:

“[O Governo] solicita que o tribunal ordene que Zhao não tenha permissão para retornar aos Emirados Árabes Unidos antes da sentença”.

Atualmente residindo em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos (EAU), CZ mora com seus três filhos e sua companheira. Os promotores argumentam que a perspectiva de uma pena de 18 meses de prisão pode tentar CZ a permanecer nos Emirados Árabes Unidos com sua família. A falta de um tratado de extradição entre os Emirados Árabes Unidos e os EUA complica a situação, tornando difícil garantir seu retorno em caso de não cumprimento das diretrizes judiciais.

Apesar de um acordo inicial sobre uma fiança de US$ 175 milhões, os promotores agora estão questionando sua suficiência. Segundo o acordo proposto, “três pessoas responsáveis” deveriam garantir US$ 15 milhões em dinheiro para a fiança. Embora CZ esteja sujeito a uma possível prisão, ainda há a possibilidade de evitá-la, como aconteceu com o ex-CEO da Bitmex, Arthur Hayes.

Hayes, que violou a Lei de Sigilo Bancário (BSA) ao negligenciar o estabelecimento de um protocolo de combate à lavagem de dinheiro (AML) na Bitmex, enfrentou uma possível pena de cinco anos de prisão. No entanto, como era um réu primário, ele recebeu dois anos de liberdade condicional em vez de pena de prisão. Hayes concluiu seus problemas legais pagando uma multa de US$ 10 milhões por seus delitos.

Entenda o caso

O até então CEO da Binance, Changpeng Zhao (CZ), chegou a um acordo de US$ 4,3 bilhões com o Departamento de Justiça dos EUA (DOJ). De acordo com o DOJ, a Binance violou certos regulamentos contra lavagem de dinheiro (AML) e sanções desde o início da investigação.

Após a saída como CEO da Binance, Changpeng Zhao anunciou Richard Teng como CEO da exchange.

Artigo escrito por Jamie Redman, publicado em News.Bitcoin.com e traduzido e adaptado por @rodrigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Euro digital
Uncategorized

Relatório do Banco da Espanha: A maioria dos espanhóis não quer o euro digital, 65% não o usariam

Um relatório recente publicado pelo Banco da Espanha, que indaga sobre como os espanhóis usam o dinheiro em espécie para pagamentos, revelou o baixo grau de confiança que eles têm em um hipotético euro digital. 65% dos cidadãos pesquisados informaram que não usariam o euro digital, pois se sentem confortáveis com as opções de pagamento […]

Leia Mais
Uncategorized

Comunicado Importante

Nossos leitores podem ter notado que, nos últimos dias, experimentamos alguns problemas com a frequência de publicações e a disponibilidade intermitente do nosso site. Gostaríamos de esclarecer o motivo por trás dessas interrupções. Recentemente, a Gazeta Libertária enfrentou tentativas de injeção de código malicioso em seu site. Os criminosos virtuais exploraram vulnerabilidades no WordPress para […]

Leia Mais
Apagão nacional
Uncategorized

O apagão desta terça-feira foi devido à privatização da Eletrobrás?

O apagão que aconteceu na manhã desta terça-feira tomou os brasileiros de surpresa e se tornou um dos maiores assuntos do dia. E como no Brasil dificilmente um assunto escapa de ser politizado, a primeira dama Janja não tardou em associar o incidente à privatização da Eletrobrás ocorrida no ano passado. O ministro de Minas […]

Leia Mais