segunda-feira, dezembro 6, 2021
InícioPolíticaRetomada do lockdown impõe medo à brasileiros na Holanda

Retomada do lockdown impõe medo à brasileiros na Holanda

A Holanda voltou à entrar em lockdown neste sábado (13) para conter a Covid-19, com previsão de duração de 3 semanas, o que causou medo aos habitantes do país.

Em uma entrevista ao G1, um casal de brasileiros residentes na Holanda falaram sobre perder as liberdades que os moradores já haviam reconquistado, quando houve queda nos casos da doença.

O publicitário Rick Garcia, que morava em Bertioga, no litoral de São Paulo, e sua companheira também publicitária, Julia Alves de Lima, afirmam que antes mesmo do primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, anunciar que o país entraria em lockdown, eles já temiam por isso. Devido ao aumento dos casos de Covid-19, algumas medidas que antes haviam sido flexibilizadas voltaram a ser obrigatórias, como o uso de máscara em locais fechados e distanciamento social.

O casal comenta também que outra medida imposta no país é a necessidade de apresentar o CoronaCheck – aplicativo que fornece um QR Code comprovando que a pessoa está vacinada – para ter acesso à bares e restaurantes.

No geral, ninguém está muito feliz [com o lockdown], porque a vida já estava mais aberta. A Holanda estava com vida normal, basicamente. No verão, aqui, você via muitas festas, tinha apenas a restrição de horário nas baladas. Agora, meu trabalho já enviou um aviso retirando a obrigatoriedade de ir para o escritório, apesar de seguir aberto. Antes, tínhamos que ir três dias na semana. Os planos de academia também já estão mandando as regras que devemos seguir

Diz o publicitário residente da Holanda.

Ele também comenta que teme que as medidas se tornem cada vez mais restritivas novamente, ou que se estenda o lockdown.

Quando o Rutte deu a declaração, eles falaram que iria ser uma medida dura, rápida e pontual, para abaixar os casos. Mas dá um medo, porque, no começo da pandemia, também eram só 15 dias

O casal de brasileiros (Rick Garcia à esquerda e Julia Alves de Lima à direita) dizem que temem o que possa acontecer com suas liberdades

Retomada do lockdown na Holanda

O país europeu se tornou o primeiro do continente a voltar à quarentena após o aumento de casos de Covid-19. Como medidas anunciadas pelo governo para “combater” o vírus, temos:

  • Cancelamento de eventos
  • Redução nos horários de cafés e restaurantes
  • Redução nos horários do comércio e mercado
  • Eventos privados limitados a 4 pessoas
  • Uso de máscaras em locais fechados
  • Distanciamento Social
  • CoronaCheck

Entretanto, escolas, cinemas e teatros permanecerão abertos.

Mesmo com mais de 72,1% da população vacinada com as duas doses (porcentagem essa acima da média dos países europeus) e com um baixo índice de mortes, apesar de estar registrando diariamente uma média de 10 mil novos casos de Covid-19, o governo da Holanda insiste em impor um lockdown a todos os habitantes do país na tentativa de conter o vírus.

Assim como no caso da Áustria, onde mesmo com mais de 64% da população vacinada com as duas doses, o governo quer implantar lockdown contra todos os não vacinados. Então, fica a pergunta: se essas medidas tirânicas não funcionarem, qual será o próximo passo?

NOTÍCIAS SIMILARES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

CONFIRA