Um quarto dos bancos centrais planeja aumentar as reservas de ouro como proteção contra o dólar americano

Bancos centrais comprando ouro

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Novos dados mostram que quase um quarto de todos os bancos centrais está procurando se proteger contra o dólar americano acumulando mais ouro.

De acordo com uma pesquisa do World Gold Council, uma organização de desenvolvimento de mercado para o setor de ouro, os bancos centrais de todo o mundo estão mais pessimistas em relação ao dólar do que no passado e, consequentemente, planejam aumentar suas reservas de ouro.

“Após um nível historicamente alto de compra de ouro pelo banco central, o ouro continua sendo visto com bons olhos pelos bancos centrais. Nossa pesquisa de 2023 revelou que 24% dos bancos centrais pretendem aumentar suas reservas nos próximos 12 meses.

Além disso, as opiniões dos bancos centrais sobre o futuro papel do dólar norte-americano foram mais pessimistas do que nas pesquisas anteriores. Em contrapartida, suas opiniões sobre o papel futuro do ouro ficaram mais otimistas, com 62% dizendo que o ouro terá uma participação maior no total de reservas, em comparação com 46% no ano passado.”

Além disso, a pesquisa revela que sete em cada 10 bancos centrais, 10% a mais do que no ano passado, acreditam que as reservas de ouro em geral aumentarão nos próximos 12 meses.

Um relatório recente do gigante bancário UBS previu que os bancos centrais acumulariam 700 toneladas métricas de ouro no valor de US$ 48,74 bilhões somente neste ano.

De acordo com o titã financeiro, é provável que os bancos centrais continuem estocando ouro nos próximos meses devido à inflação persistente e às preocupações geopolíticas.

“O ano passado marcou o 13º ano consecutivo de compras líquidas de ouro pelos bancos centrais globais e o nível mais alto de demanda anual registrado desde 1950.

Com 1.078 toneladas métricas em 2022, a compra de ouro pelos bancos centrais mais do que dobrou em relação às 450 toneladas métricas em 2021. Com base nos dados do 1T23 do World Gold Council, os bancos centrais estão no caminho certo para comprar cerca de 700 toneladas métricas de ouro este ano, muito mais do que a média desde 2010, abaixo de 500 toneladas métricas.

Acreditamos que essa tendência de compra dos bancos centrais deve continuar em meio ao aumento dos riscos geopolíticos e à inflação elevada.”

Artigo escrito por Alex Richardson, publicado em Daily Hodl e traduzido e adaptado por @rodrigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vietnã
Economia

Como o capitalismo venceu o socialismo no Vietnã

Phung Xuan Vu, de oito anos, e seu irmão de 10 anos foram responsáveis por buscar comida para sua família, que estava em constante aperto de fome. Eles viviam no Vietnã na década de 1980, então isso exigia cartões de racionamento. Um dos bens mais importantes da família era um livreto de vales-alimentação. Como a […]

Leia Mais
Argentina
Economia

Ação Humana em seu 75º aniversário nos ajuda a entender como o estatismo dizimou a Argentina

O septuagésimo quinto aniversário do livro Ação Humana de Ludwig von Mises nos convida a refletir sobre as conquistas acadêmicas de Mises e como a corrente econômica dominante ainda não alcançou seus avanços na economia. Como Jesus Huerta de Soto aponta em seu estudo preliminar para a versão em espanhol da décima terceira edição de […]

Leia Mais
Tomate
Economia

Saboreie o gosto da Independência, cultive-a você mesmo!

Cultivar os seus próprios tomates pode ser muito mais gratificante do que o doce sabor da sua colheita. Os benefícios adicionais tradicionais fazem com que muitos de nós regressem estação após estação. Se é um jardineiro, conhece a grande sensação de agir diretamente sobre a natureza para produzir os alimentos que come. Cultivar tomates leva-o […]

Leia Mais