sábado, dezembro 3, 2022

Você é um escravo! (E gosta disso)

Todos sabemos que nessas eleições a polarização se torna cada vez maior. Polarização esta que é um instrumento de escravidão que surgiu de algo muito mais sinistro.

E se eu te dissesse que há uma organização que existe e está neste exato momento: roubando, matando, sequestrando inocentes e enquanto faz tudo isso (e coisas muito piores) essa organização ainda te faz de escravo?

Essa organização está tentando se apoderar de sua mente e tentando corromper tudo aquilo que há de bom em você. Mas ao invés de você se revoltar contra isso e tentar manter sua dignidade, você pede para que ela faça isso ainda mais rápido!

Essa representante de tudo aquilo que há de ruim na sociedade, por muito tempo espreitou suas raízes maléficas na mente e na cultura das pessoas e se apoderou de suas mentes como um super-imã se apodera de metais próximos. Chamarei essa organização de “A Droga” para fins de abreviação.

A Droga fez mais vítimas do que eu poderia contar em toda minha vida! Mesmo que eu pudesse citar todas aquelas pessoas que morreram diretamente na mão da Droga, nem com milhares de vidas eu poderia descobrir a quantidade abissal de vítimas indiretas que tiveram seu fim precoce nas mãos (e quantas mãos) da Droga.

Essa Droga pode causar overdoses que duram mais de eras, e muitas delas foram chamadas de “períodos históricos”. Se eu pudesse, chamaria esse período histórico de: “A era das correntes e da ascensão infinita do mal”. Muitos podem achar isso dramático, mas se soubessem o poder da Droga perceberiam o quão modesta essa nomenclatura é.

Agora você me pergunta: “Como eu gosto de ser escravo?” e “E como ousa me chamar de escravo?“. Para a segunda pergunta, eu posso dar uma resposta muito simples meu caro: se você não é capaz de questionar se é escravo ou não, eu sinto um forte sentimento de luto pela sua liberdade.

Para a primeira pergunta, a resposta é um pouquinho mais difícil e requer um número maior de linhas para elaborar. Você gosta de ser escravo pois devotou sua vida pela manutenção de tudo aquilo que te prende! Você acredita que está lutando por sua liberdade. Mas enquanto atira suas flechas para uma direção, uma chuva de correntes e escravidão vem em direção ás suas costas.

Enquanto você perde tempo lutando por questões políticas para saber qual político é o “menos pior”, suas correntes vão ficando mais pesadas, mas você não percebe isso. Enquanto você se mantém em assuntos temporais como a vida de celebridades, suas correntes estão se tornando eternas. Quando você finalmente odiar sua escravidão e buscar sua liberdade, a Droga já terá tomado você, sua família, seus amigos e tudo aquilo que você ama.

(a não ser é claro, que você ame coisas maléficas como morte, guerras, escravidão etc. nesse caso peço encarecidamente que feche essa aba de seu navegador ou essa página e não atrapalhe aqueles que vivem e lutam pelo bem)

Ao perder sua energia vital com questões como: eleições, discussões, assuntos de países que não estão ligados diretamente a sua vida e outras temporariedades – você está auxiliando a Droga a ter mais vítimas e está pavimentando o caminho para a mesma. Você está adorando suas correntes!

E agora a pergunta que não quer calar: o que é essa Droga maldita que está ameaçando não só a mim, mas tudo aquilo que eu amo?

E eu lhe respondo meu caro: Essa droga é chamada Estado (que será citado daqui diante com inicial minúscula). Por milhares de anos o estado se especializou em roubar, matar, mentir, e outras características que seriam deploráveis se estivessem aglomeradas em um indivíduo.

Por incrível que pareça, as capacidades de mentir do estado se tornaram tão eficazes que as pessoas não são capazes de questionar se ele realmente as ajuda. Elas acreditam que o estado ajuda os mais pobres, mas ela nunca viu um deles sendo ajudado.

Acreditam que o estado as protege, mas 92% dos homicídios por ano no Brasil não são resolvidos. Ela acredita que o estado ao menos lhes oferece saúde, mas não muito distante dela há uma pessoa morrendo na fila do SUS.

Mesmo após observar tudo isso, a pessoa ainda pensa: “mas sem a Droga tudo estaria pior do que já está! ” . Ela leva sua vida entre as correntes e vive reclamando do atual político que foi eleito, esquecendo que ela estava fazendo as mesmas reclamações sobre a Droga dez anos atrás.

Se você se sentiu incomodado com sua escravidão eu recomendo que você estude. Pois o estudo é a única coisa que pode lhe tirar da escravidão. Caso você não seja capaz de estudar, financie alguém que quer lutar por sua liberdade!

Você será beneficiado diretamente por ajudar alguém disposto a ser livre a se libertar. Caso não saiba por onde começar, explore mais os artigos desse Website e ache sua área de interesse!

Artigo escrito por Hiel e revisado por @rodrigo

APOIE GAZETA LIBERTÁRIA

Contamos com a generosidade de nossos doadores para tornar tudo isso possível. Desejamos publicar nosso conteúdo diariamente para todos, semeando o libertarianismo. Apoie nosso grupo de escritores. 

CONTRIBUIR

spot_img

CONFIRA