A ameaça de prisão do delegado Tito Barichelo contra MC Pipokinha

Ameaça de prisão contra MC Pipokinha

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

O delegado e também deputado federal, Tito Barichelo (União Brasil-PR) já vinha ameaçando a MC Pipokinha de prisão caso ela fizesse algum show com “sexo explícito” em Curitiba. Recentemente, após muita pressão política, ele conseguiu fazer com que o próximo show da cantora, que seria realizado em Curitiba, fosse cancelado.

O episódio representa mais um ataque às liberdades individuais e criminalização de atos não violentos por meio do estado. Só que dessa vez o ataque não veio da ala mais progressista do estamento burocrático. Mas da ala mais conservadora.

Talvez os conservadores estatistas também queiram mostrar que podem ser tão totalitários quanto os estatistas progressistas neste quesito.

Ameaça de prisão contra MC Pipokinha e cancelamento do show

A cantora de funk, MC Pipokinha (conhecida pelas performances ousadas nos palcos), já vinha tendo uma relação de atrito com o delegado e também deputado federal, Tito Barichelo. No dia 08 de maio, o político havia usado a Tribuna da Justiça para dizer que estava preocupado com o show da cantora que seria realizado em Curitiba, no dia 20 de maio, na casa noturna Shed Bar.

O deputado alegou que temia que houvessem cenas de “sexo explícito” nos palcos. Após o pronunciamento, Barichelo usou as redes sociais para divulgar sua conversa com o delegado Rodrigo Rederde, que é responsável pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente (NUCRIA), da Polícia Civil paranaense.

Na ocasião o parlamentar pediu que o show fosse proibido, e que caso isso não fosse possível, que a corporação o fiscalizasse.

Desde então a MC Pipokinha tem se tornado alvo de críticas e ameaças de prisão por parte do delegado Tito Barichelo nas redes sociais. Em um dos seus vídeos, Barichelo ameaça a cantora com a seguinte mensagem:

“Delegado Xerifão vai te algemar se você se você cometer sexo explícito ou qualquer ato libidinoso que configure crime no Código Penal”

Abaixo o vídeo do delegado e deputado ameaçando MC Pipokinha:

https://www.instagram.com/tv/Cr_9X6dr8pT/?igshid=NTc4MTIwNjQ2YQ==

O delegado e deputado Tito Barichelo (que é bastante popular e ativo nas redes sociais) alegou que devido ao histórico de exibições libidinosas da MC Pipokinha na frente de crianças e adolescentes, o show que a cantora realizaria em Curitiba deveria ser cancelado para evitar que outro episódio semelhante ocorresse.

“Proteção” das crianças usada como justificativa mais uma vez

Assim como no caso da PL da Censura, a medida defendida pelo delegado e deputado Tito Barichelo também usa a “proteção” das crianças como justificativa para a criminalização de ações não violentas. A desculpa é de que como MC Pipokinha já havia realizado performances de teor sexual em seus shows na frente das crianças, isso poderia se repetir no show que seria realizado em Curitiba.

O grande problema nessa questão é o delegado e deputado tentar responsabilizar a cantora pela irresponsabilidade dos próprios pais das crianças. Caberia aos pais o cuidado com seus filhos, garantindo que eles não sejam expostos a conteúdos inapropriados para os mesmos.

MC Pipokinha e as casas de show onde suas performaces eróticas foram realizadas podem estar moralmente errados em exibir determinado tipo de comportamento na frente de crianças. No entanto, eles estão em um ambiente privado, onde o proprietário tem o direito de determinar qual tipo de apresentação deve ou não ser permitida. Assim como a MC Pipokinha é dona do seu próprio corpo e decide como usá-lo e que tipo de apresentação deseja fazer.

Cabe aos pais não visitarem determinado ambiente e não exporem seus filhos a determinados tipos de conteúdo ou atividade.

Ao terceirizar a responsabilidade dos pais sobre os filhos para o estado, os supostos conservadores estão atentando contra a própria família. E isso é tudo o que o estado quer. Ter o poder de decidir qual tipo de conteúdo as crianças podem ou não consumir e como deverão ser educadas. E com isso, preparar governados subservientes e submissos.

Se os verdadeiros conservadores querem proteger as crianças, deverão defender a retomada do cuidado delas por parte dos pais. Não deixem o estado substituir a família.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tiradentes
Ética

Tiradentes e o “Quinto dos Infernos”

Hoje é dia de Tiradentes, revolucionário brasileiro que morreu por desafiar a Coroa Portuguesa e defender a independência do atual estado de Minas Gerais do restante do Brasil durante o movimento conhecido como Inconfidêcia Mineira. Tal movimento surgiu da justa indignação da população mineira contra o imposto cobrado na época, que era 20% (um quinto) […]

Leia Mais
Arthur Lira e Lucas Bellinello
Ética

Influencer Lucas Bellinello é obrigado a emitir nota de retratação após expor contato de Arthur Lira

Na sexta-feira, o influencer Lucas Bellinello, publicou uma nota com pedido de desculpas ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, por ter exposto seu contato pessoal em uma publicação de sua conta no Instagram. A publicação havia sido feita no dia 25/03/2024, e já foi excluída pelo influenciador. O pedido de desculpas foi emitio […]

Leia Mais
Escravidão Africana
Ética

Entendendo a história da escravidão africana: os europeus não foram os únicos traficantes de escravos

No vasto panteão da história, os negros foram ao mesmo tempo vítimas e opressores. No entanto, a história tem sido tão politizada que ouvimos infinitamente sobre a primeira e quase nunca sobre a segunda. A retórica eclipsou os fatos. É fato, por exemplo, que os africanos participavam do tráfico transatlântico de escravos. A narrativa agora […]

Leia Mais