A bolha inflacionária está prestes a estourar?

A bolha inflacionária está prestes a estourar?

Acabei de gastar vinte dólares em @#$% de pizza“, disse um cara em seu telefone quando passamos um pelo outro no aeroporto. Momentos depois, eu mesmo estava gastando vinte dólares em dois sanduíches quentes para minha família. (Não muito parcimonioso da minha parte, eu sei! Mas, minha esposa, que está amamentando, estava faminta, e estávamos correndo para pegar um vôo durante uma breve parada).

Eu não falei palavrão sobre isso, mas me empatizei com meu companheiro de viagem que o fez. É claro que a comida do aeroporto há muito tempo tem sido notoriamente cara, mas a frustração em sua voz me fez pensar se o “John Q. Public[1] está perdendo a paciência com o aumento perpétuo dos preços.

A inflação nos EUA acelerou para 8,5% em março“, informou esta manhã o Wall Street Journal, “aumentando em seu ritmo anual mais rápido desde dezembro de 1981, pois um aumento incessante dos preços levou a um sexto mês consecutivo de inflação acima de 6%“.

Quem culpará o público exasperado por isso? O Presidente Biden está ansioso para passar a culpa, apelidando o último salto na inflação de “aumento de preços de Putin“. Com certeza, o conflito na e sobre a Ucrânia colocou pressão sobre os preços, especialmente sobre a energia. Mas esta ruptura de abastecimento é apenas um novo e terrível capítulo em uma crise contínua da “cadeia de abastecimento” que começou com os bloqueios da COVID-19.

E a crise é principalmente um caso de “sabotagem da cadeia de suprimentos”, pois o caos econômico se deve principalmente, não à pandemia em si, mas às respostas pesadas dos governos ao redor do mundo.

Uma dessas respostas tem voado sob o radar do público, mas na verdade é o principal fator da inflação de preços nos EUA (praticamente o único fator, se definirmos “inflação” corretamente): uma campanha de impressão de dinheiro gigantesca da Reserva Federal, como explicou o economista da FEE Peter Jacobsen.

No entanto, é o Fed, o principal culpado da inflação, que as autoridades consideram nosso herói de combate à inflação.

“O governador da Reserva Federal, Lael Brainard, disse na terça-feira na Cúpula de Empregos do WSJ”, informou o Jornal, “que o banco central aumentará as taxas rapidamente para reduzir a inflação crescente e expressou confiança em sua capacidade de moderar as pressões sobre os preços sem desencadear uma retração econômica”.

Mas, como uma dos próprios editores da revista argumentou recentemente, o Fed provavelmente não será capaz de espetar tal “aterrissagem suave“. A crise inflacionária pode ser seguida por uma crise de colapso do mercado.

É de uma crise que precisamos! Como a explicação dos economistas austríacos sobre os ciclos comerciais deixa claro, um crash é uma correção e o primeiro passo do processo natural de cura da economia. Prevenir um crash ainda mais com ainda mais impressão de dinheiro só vai tornar ainda mais doloroso o inevitável e necessário acerto de contas.

Mas algum grau de dor econômica será inevitável. E se o cara que ouvi no aeroporto estava resmungando sobre a pizza cara, imagine o que ele dirá se o acidente que está por vir lhe custar seu emprego.

Então, a quem John Q. Públic responsabilizará por isso? Será colocado corretamente à porta do grande governo? Ou será que o establishment poderá mais uma vez atribuir a culpa ao capitalismo e explorar a crise para tomar ainda mais poder sobre a economia?

É tudo uma questão de compreensão econômica. Os membros mais atenciosos e de mente aberta do público precisam ser informados sobre os princípios econômicos básicos e como esses princípios se traduzem nas notícias e em suas carteiras. Somente então eles serão capazes de distinguir entre culpados e heróis, problemas e soluções, quando as pressões inflacionárias explodirem a bolha econômica – e a paciência do público.

Nota

  • 1 John Q. Public é um nome genérico nos Estados Unidos para denotar um hipotético membro da sociedade, considerado o “homem comum”, estereótipo dos membros da grande massa dos EUA.

Artigo escrito por Dan Sanchez, publicado no site FEE e traduzido e adaptado por Gazeta Libertária

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vietnã
Economia

Como o capitalismo venceu o socialismo no Vietnã

Phung Xuan Vu, de oito anos, e seu irmão de 10 anos foram responsáveis por buscar comida para sua família, que estava em constante aperto de fome. Eles viviam no Vietnã na década de 1980, então isso exigia cartões de racionamento. Um dos bens mais importantes da família era um livreto de vales-alimentação. Como a […]

Leia Mais
Argentina
Economia

Ação Humana em seu 75º aniversário nos ajuda a entender como o estatismo dizimou a Argentina

O septuagésimo quinto aniversário do livro Ação Humana de Ludwig von Mises nos convida a refletir sobre as conquistas acadêmicas de Mises e como a corrente econômica dominante ainda não alcançou seus avanços na economia. Como Jesus Huerta de Soto aponta em seu estudo preliminar para a versão em espanhol da décima terceira edição de […]

Leia Mais
Tomate
Economia

Saboreie o gosto da Independência, cultive-a você mesmo!

Cultivar os seus próprios tomates pode ser muito mais gratificante do que o doce sabor da sua colheita. Os benefícios adicionais tradicionais fazem com que muitos de nós regressem estação após estação. Se é um jardineiro, conhece a grande sensação de agir diretamente sobre a natureza para produzir os alimentos que come. Cultivar tomates leva-o […]

Leia Mais