A verdade sobre as eleições na Venezuela que Lula omite

Lula sobre as eleições na Venezuela

Como foi dito em um artigo anterior, quando questionado pela Rádio Gaúcha sobre seu apoio ao ditador venezuelano Maduro, Lula afirmou que o conceito de democracia é relativo e que há mais eleições na Venezuela do que no Brasil. Já foi discutido aqui sobre as afirmações de Lula sobre democracia e a Venezuela. Se quiser ler minha breve análise sobre o tema, é só clicar aqui.

Neste artigo, irei falar sobre as omissões de Lula em relação às eleições na Venezuela.

Oposição inelegível

Recentemente a principal opositora de Nicolás Maduro, a engenheira e política Maria Corina Machado foi tornada inelegível por 15 anos para cargos públicos, segundo a ofício da Controladoria Geral da União divulgado nesta sexta-feira (30/06). De acordo com a Controladoria, a cassação é baseada em “irregularidades administrativas” quando ela era deputada (2011-2014).

Outro motivo apresentado seria o de que Machado estaria fazendo parte de uma conspiração junto à Juan Guiadó, opositor de Maduro e que foi reconhecido pelos governos de mais de 50 países como o presidente oficial da Venezuela. No entanto o governo venezuelano não apresentou nenhuma prova desta acusação.

Henrique Capriles, que havia disputado o cargo de presidente com Maduro e perdido em 2017, também foi condenado a ficar inelegível por 15 anos. De acordo com a Controladoria, Capriles liderou protestos violentos contra o governo de Maduro. No entanto, assim como no caso de Machado, não há prova alguma de tal acusação.

A justificativa do governo Maduro

Nicolás Maduro alega que os políticos de oposição estão agindo em conluio com o governo americano para atentar contra seu governo. No entanto, mesmo que tais afirmações sejam verdade, não anulam o fato de que Maduro as está usando como pretexto para impedir que a oposição lhe faça frente e ele permaneça no poder.

Assim como no artigo sobre o discurso de Lula sobre a democracia, isso aqui não é uma crítica a atitude antidemocrática do Maduro. Na verdade, como já dito, se crápulas como Lula e Maduro chegaram ao poder foi justamente devido à democracia.

O que está sendo mostrado aqui é o discurso de Lula de que até mesmo a imagem de democracia com eleições diretas e abertas que ele atribui à Venezuela é falso. Nem mesmo o teatro chamado democracia nos moldes que ainda existem aqui existem mais na Venezuela. Chegou-se a um ponto onde as elites do poder entenderam que não poderão deixar a oportunidade de chegada ao governo aberta se quiserem manter sua hegemonia.

Uma resposta para “A verdade sobre as eleições na Venezuela que Lula omite”

  1. Avatar de Alexandre
    Alexandre

    E tem gente que tem orgulho nacional. O patriota.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

One thought on “A verdade sobre as eleições na Venezuela que Lula omite”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sinais eletromagnéticos no cérebro
Política

A “Síndrome de Havana” é uma agressão russa ou outra teoria da conspiração da mídia?

Na noite de domingo, o programa 60 Minutes da CBS publicou um segmento sobre a série de episódios médicos misteriosos sofridos por oficiais de inteligência dos Estados Unidos e funcionários do governo que receberam o apelido de “Síndrome de Havana”. Por quase uma década, as autoridades e suas famílias relataram ouvir sons repentinos de zumbidos […]

Leia Mais
Lula Macron Urânio
Política

Governo Lula assina acordo com a França para explorar urânio no Brasil

Representantes dos governos brasileiro e francês assinaram nesta quinta-feira (28), em Brasília, um acordo que prevê colaboração para geração de energia nuclear. Segundo reportagem da CNN, um dos destaques do texto do acordo é um entendimento para a exploração de reservas de urânio no Brasil. O acordo é de grande interesse para o governo francês, […]

Leia Mais
Lula e Maduro
Política

De forma inesperada, governo Lula endurece o tom contra governo Maduro na Venezuela

De forma inesperada, O governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) endureceu o tom com o governo venezuelano de Nicolás Maduro, tradicional aliado das gestões petistas. A repreensão do governo foi feita por meio de uma nota divulgada na última terça-feira (26/3), pelo Itamaraty, onde foi manifestada uma preocupação com o andamento das eleições […]

Leia Mais