Aniversário de 14 anos do Bitcoin: Dia da Gênesis e a idéia de soberania monetária de Satoshi Nakamoto

Dia 3 janeiro Bitcoin completou 14 anos

O Bitcoin acabou de fazer 14 anos neste dia 3 de janeiro. A data conhecida como Bitcoin Genesis Day registra o primeiro bloco de BTC minerado por Satoshi em 2009, fato que abriu caminho para a criptomoeda como a conhecemos hoje.

O primeiro bloco da rede hospeda uma única transação – tendo uma recompensa 50 BTC – enviada ao(s) criador(es) pseudônimo(s) para minerá-lo. As recompensas de mineração do BTC ainda não foram tocadas.

Porém, muita coisa mudou desde a criação do revolucionário sistema monetário de Satoshi e sua moeda intrínseca.

“Chanceler à beira do segundo socorro aos bancos”

O bloco Genesis reflete essencialmente a rejeição de Satoshi às infra-estruturas centralizadas do sistema fiat atual. O desenvolvedor acreditava em pilares descentralizados que eram criptografados em um sistema digital verificável matematicamente.

Claramente, o velho sistema estava falhando, abalando a fé das pessoas nos bancos. A construção de um novo sistema monetário sem todos os controles e perigos do sistema tradicional coincidiu com o desmoronamento da economia global, o que foi um marco importante.

Satoshi não parou por aí. Antes de desaparecer misteriosamente, ele codificou secretamente no bloco de gênesis um “Easter Egg.”

“The Times 03/Jan/2009 Chancellor à beira do segundo salvamento de bancos”.

O texto acima é uma manchete para um artigo na edição do The [London] Times sobre o fracasso do governo britânico em estimular a economia após a crise financeira de 2007-08. A mensagem foi clara. A criação do bloco Gênesis no mesmo dia da notícia de um resgate iminente de um banco foi certamente simbólica.

O Bitcoin foi projetado para servir exatamente o propósito que as instituições financeiras, que são consideradas grandes demais para quebrar, não conseguiram fazer. Ao contrário dos bancos tradicionais, o Bitcoin não pode ser socorrido. Não há intermediários, nem terceiros, nem qualquer tipo de entidade corporativa para se intrometer entre o ativo e o consumidor.

Popularidade Consistente do Bitcoin

Não importa quantos pessimistas e meios de comunicação de massa declarem a morte do Bitcoin, nada pode realmente parar a Blockchain. O criptoativo passou por quatro grandes ciclos de alta/baixa desde o seu início.

Mais de uma década depois, o Bitcoin continua sendo a opção de criptomoeda mais popular, apesar da criação de milhares.

Dados da Nasdaq e Ycharts, compartilhados no Reddit esta semana, revelaram que não há como destronar a “moeda real” – o BTC – em breve. Mesmo com o Ethereum registrando mais de quatro vezes o número de transações em relação ao Bitcoin – 408,5 milhões contra 93,1 milhões, respectivamente -, o Bitcoin ainda continua sendo a criptomoeda mais procurada, além de demonstrar um volume de transações mais constante em sua rede do que seu rival.

Artigo escrito por Chayanika Deka, publicado em Crypto Potato e traduzido e adaptado por

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lula imposto sobre o Bitcoin
Criptomoedas

Governo Lula quer aumentar para 22,5% os impostos para todos os usuários de Bitcoin no Brasil

O governo Lula anunciou que pretende aumentar os impostos para todos os usuários de criptomoedas em até 22,5%. Segundo o governo, a proposta não é criar um novo imposto, mas aumentar ainda mais as taxas para os usuários que possuem criptoativos. A ideia é ‘fechar o cerco’ com àqueles que estão usando criptoativos para driblar […]

Leia Mais
Halving do Bitcoin
Criptomoedas

O halving do Bitcoin está cada vez mais próximo, com menos de 2.900 blocos restantes

No momento, restam menos de 2.900 blocos até o próximo halving do Bitcoin. Para compreender o conceito de halving, é bom entender primeiro como surgem os novos bitcoins, principalmente por meio do processo de mineração de bitcoins. Isso envolve entidades, conhecidas como mineradores, que validam blocos repletos de transações que aguardam confirmação. Em sua busca […]

Leia Mais
União Europeia ALM Criptomoedas
Criptomoedas

Novas leis contra lavagem dinheiro da UE visam transações em criptomoedas

Como parte das novas leis contra lavagem de dinheiro, o Parlamento da União Europeia proibiu carteiras de criptografia de autocustódia não identificadas para transações na região. A proibição tem como alvo as transações anônimas em dinheiro que excedam € 3.000 e as carteiras de auto-custódia em várias plataformas. Em uma publicação recente nas redes sociais, […]

Leia Mais