Apresentador Carlos Alberto de Nóbrega sugere que William Bonner sofreu pressão política da Globo

Carlos Alberto de Nóbrega sobre William Bonner

No episódio da terça-feira (1) do podcast O Pod É Nosso, o apresentador Carlos Alberto de Nóbrega (famoso pelo programa ‘A Praça é Nossa’) sugeriu que o apresentador do Jornal Nacional, William Bonner, foi pressionado pela Rede Globo para ter algum posicionamento político. Segundo Nóbrega, a enxurrada de críticas que Bonner recebeu podem ter sido consequência deste posicionamento e da postura da Globo nos últimos anos.

A declaração foi feita durante uma conversa com a apresentadora Michele Barros, que já trabalhou com o Bonner. Na ocasião, Carlos Alberto questionou se Michelle trabalhou com Bonner na Globo e se a emissora tentava impor um padrão na maneira como seus contratados deveriam se posicionar sobre temas políticos. Barros responde, confirmando que trabalhou com Bonner, mas garante que a empresa nunca tentou impor uma padrão de comportamento em seus contratados.

Nóbrega por sua vez afirma que Bonner mudou completamente e até sugere que o jornalista “pirou da cabeça”:

“A gente percebia que antes das eleições o jornalismo da Globo era coincidência, todo mundo pensava a mesma coisa ou era tendencioso lá de cima… Pergunto porque eu não o conheço pessoalmente [William Bonner], mas sou fã dele, o Bonner sofreu uma campanha [de ódio], coitado, que talvez ele não tenha culpa, embora ele seja editor-chefe, mas tem [a hierarquia]. Ele foi agredido verbalmente várias vezes e eu fico pensando ‘será que ele realmente pensa daquele jeito?’, porque de repente ele sofre de uma coisa que ele não tem culpa, o coitado, porque ele teve problema de cabeça, ele pirou”

Barros responde afirmando que William Bonner é “muito profissional”, mas também concorda que por ele ser o editor-chefe do principal selo da empresa, o Jornal Nacional, que ao falar sobre política, o assunto possa mesmo ganhar uma força maior do que realmente tem. Ela também reconhece que é importante as pessoas saberem que todas as empresas de comunicação têm seus vieses político-econômicos, e que algumas podem ser mais explícitas sobre isso e outras menos.

“É importante que todo ser pensante saiba que todos os meios de comunicação tem seus vieses, porque são negócios, e é óbvio que eles têm interesse econômico, e é importante saber também que as pessoas têm seus vieses, às vezes isso se imiscui, às vezes não”.

afirmou Barros

Abaixo o episódio do podast na íntegra onde Michele Barros é entrevistada:

Mera impressão?

Michele Barros tratou a hipótese de Nóbrega sobre a mudança na postura de Bonner como mera impressão. No entanto, Nóbrega não foi o único a perceber tal mudança. Muitos brasileiros, inclusive aqueles que dirigiram uma enxurrada de críticas contra o Bonner, também pereceram tal mudança.

Um caso bastante citado pelo público, é a ênfase que Bonner deu ao fato de Lula ter sido absolvido de todas as suas acusações pelo STF. Você pode conferir o vídeo abaixo:

https://youtube.com/shorts/C_5lVpK6iG0?feature=share

Durante o debate das eleições em 2022, o ex-presidente e então candidato na ocasião, Jair Bolsonaro, apontou tal episódio acusando Bonner de parcialidade em prol de Lula, ao afirmar que Lula “não deve nada à justiça”. Bonner por sua vez relatou a acusação, alegando que sua afirmação estava respaldada na decisão do STF em absolver Lula. Confira o vídeo abaixo:

No entanto, a própria afirmação de que “Lula não deve nada à justiça” é bastante questionável, como já mostramos neste artigo.

E dado o fato de que muitos funcionários da Globo comemoraram a vitória do petista, a hipótese de que atualmente haja um favoritismo da Rede Globo (mesmo que seja por interesses econômicos) é bastante plausível, bem como a possibilidade de Bonner ter sucumbido à alguma pressão dos gestores da emissora. Se é que ele mesmo não partilha de tais interesses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Censura
Ética

A visão controversa da ONG Artigo 19 sobre o que é liberdade de expressão

Em um artigo publicado no jornal Folha de SP no dia 20 deste mês, foi apresentado um “estudo” realizado pela ONG Artigo 19, onde foi afirmado que o Brasil “subiu” no ranking mundial da liberdade de expressão. O estudo, chamado de ‘Global Expression Report 2024’, é baseado em dados relativos a 2023 para 161 países, […]

Leia Mais
Samourai Wallet
Ética

A prisão de desenvolvedores de carteiras Samourai mostra que o governo dos EUA odeia privacidade e liberdade

Em 24 de abril, dois desenvolvedores líderes da Samourai Wallet (SW), a carteira centrada na privacidade mais avançada do ecossistema bitcoin, foram presos e acusados de crimes de lavagem de dinheiro e violações na transmissão de dinheiro por ordem do Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOJ). Este é apenas o mais recente ataque de […]

Leia Mais
Caminhão do MTST
Ética

Caminhão do MTST que levava marmitas para desabrigados no RS é apreendido por estar com IPVA vencido

Na última segunda-feira, um caminhão do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) que transportava marmitas para desabrigados em Porto Alegre foi guinchado pela Brigada Militar. Segundo a BM, o veículo foi apreendido na Avenida Bento Gonçalves por estar com o IPVA, o Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotores, vencido. O ocorrido foi divulgado no […]

Leia Mais