As manifestações contrárias à eleição de Lula são antidemocráticas? Antes fossem

Manifestações bolsonaristas são antidemocráticas?

Junto às manifestações de bolsonaristas descontentes com a eleição de Lula, vieram (de forma bastante previsível) comentários em vários jornais de que tais atos seriam “antidemocráticos”. Vejamos as matérias de alguns jornais sobre o assunto:

“Procurador-chefe substituto enfatiza que recusa do resultado das urnas, auditado pelo TSE, por si só, já é um ato antidemocrático” – matéria do site do Ministério Público Federal

“Na sessão da Câmara de Santa Cruz do Sul desta segunda-feira, dia 7, o vereador Alberto João Heck (PT) fez uso da tribuna para falar das manifestações que pedem intervenção federal e não aceitam o resultado das eleições que deu a vitória ao ex-presidente Lula. “Ficamos impressionados com o volume das manifestações antidemocráticas que vemos pelo país e especialmente aqui em Santa Cruz do Sul. Existem lá pessoas revoltadas, insatisfeitas, fascistas, massa de manobra, mas infelizmente, todas são pessoas que não sabem que perderam as eleições democraticamente”, criticou.” – Matéria do site da Câmara de Santa Cruz

Frustração com o resultado da eleições

Por mais que agora muitos manifestantes bolsonaristas estejam pedindo intervenção militar, toda a manifestação surgiu justamente da indignação com um processo que eles mesmos confiavam como legítimo.

Os bolsonaristas, assim como o Bolsonaro, agiram dentro dos limites da Constituição. Confiaram nela como uma diretriz legítima para suas ações. Confiantes de que as eleições para Bolsonaro estavam garantidas e que com isso qualquer ameaça aos seus valores seria afastada, em nenhum momento questionaram a instituição da Democracia ou o documento da Constituição Federal de 1988. E aí está o problema (que será abordado mais adiante).

Quando o resultado das eleições frustraram suas expectativas, eles não mudam sua postura em relação à democracia. Muito pelo contrário. Chegaram a até mesmo alegar que não houve respeito à democracia e que as eleições foram “fraudadas”.

As manifestações começaram com a não aceitação do resultado, assumindo que ele foi fraudado. Junto a isso, foi pedido que as urnas fossem verificadas, e caso se constatasse alguma fraude, que as eleições fossem realizadas novamente.

Entendendo que esse pedido não seria aceito, os manifestantes agora pedem intervenção militar para substituir o atual governo federal (o que seria apenas trocar um problema pelo outro, como será esclarecido mais adiante).

Um outro indício de que os manifestantes bolsonaristas ainda buscam agir dentro da democracia, é a tentativa de respaldar sua defesa da intervenção militar na Constituição. Eles também enxergam a intervenção militar como uma medida “emergencial” até que as coisas se “resolvam”.

Democracia por si só é uma fraude

Independente se houve fraude ou não (o que caso acontecesse já agravaria o problema) a democracia por si só é uma fraude. Eu sei, talvez esta minha afirmação possa parecer muito radical, ainda mais sendo dita assim sem mais nem menos. Mas, antes de mais nada, o estado por si só, independente de sua forma (seja democracia, monarquia, ditadura) é uma fraude!

(Leia o artigo ‘O Poder Destrutivo do Estado‘, da Universidade Libertária)

Estando nós sob um regime democrático, é nele que iremos focar aqui.

Não é incomum a realidade expor a distinção entre discurso e prática referente à aplicação de várias ideias. E o caso da democracia não é exceção.

O discurso dos proponentes da democracia tenta nos fazer crer que ela é o melhor regime possível. E que graças à esse regime nossos direitos são melhor alcançados e protegidos. Nada mais longe da verdade.

Na prática, a democracia sempre será governo de uma maioria sobre uma minoria. Primeiramente, por que não há concordância geral sobre tudo o que deve ser feito em sociedade. Além disso, sendo um governo que irá seguir o rumo do grupo político majoritário, os “perdedores” da eleição serão obrigados a se sujeitarem a pautas e medidas que muitas vezes eles discordam.

Junto a isso, há o fato do grupo perdedor ser obrigado a fornecer os recursos para sustentar os projetos defendidos pelo grupo vencedor.

Evidentemente, bolsonaristas não gostaram nada do resultado das eleições, já que serão obrigados a colaborar e subsidiar projetos e medidas com a qual eles não concordam.

As manifestações que realmente farão a diferença

Você que é bolsonarista e que está lendo este artigo, se você já percebeu que a democracia por si só já é uma fraude, eu te proponho uma alternativa às estas manifestações que estão ocorrendo agora. Os bloqueios das estradas apenas irão prejudicar a vocês mesmos e as pessoas que precisam trabalhar fazendo suas entregas e as todos que dependem do transporte de mercadorias e serviços, principalmente os mais essenciais.

Nada disso irá afetar em nada o poder vigente. Vocês perceberam de quem a polícia está do lado. Continuarão atacando vocês com toda a violência que acharem necessária. Afinal, eles sempre servem a quem está no poder. Esteja ciente disso.

Se querem uma manifestação que realmente fará a diferença, é não sustentar esse sistema que apenas de rouba tanto o seu dinheiro quanto sua liberdade. Não sustente nenhum político, de preferência aqueles que mais atentam contra sua liberdade, como o atual presidente, Lula.

Junte-se a nós para subir a tag #Nem1RealProLula. Você pode ajudar retuitando este tweet ou subindo a tag por conta própria. Não permita que nenhum criminoso de colarinho comande sua vida!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sinais eletromagnéticos no cérebro
Política

A “Síndrome de Havana” é uma agressão russa ou outra teoria da conspiração da mídia?

Na noite de domingo, o programa 60 Minutes da CBS publicou um segmento sobre a série de episódios médicos misteriosos sofridos por oficiais de inteligência dos Estados Unidos e funcionários do governo que receberam o apelido de “Síndrome de Havana”. Por quase uma década, as autoridades e suas famílias relataram ouvir sons repentinos de zumbidos […]

Leia Mais
Lula Macron Urânio
Política

Governo Lula assina acordo com a França para explorar urânio no Brasil

Representantes dos governos brasileiro e francês assinaram nesta quinta-feira (28), em Brasília, um acordo que prevê colaboração para geração de energia nuclear. Segundo reportagem da CNN, um dos destaques do texto do acordo é um entendimento para a exploração de reservas de urânio no Brasil. O acordo é de grande interesse para o governo francês, […]

Leia Mais
Lula e Maduro
Política

De forma inesperada, governo Lula endurece o tom contra governo Maduro na Venezuela

De forma inesperada, O governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) endureceu o tom com o governo venezuelano de Nicolás Maduro, tradicional aliado das gestões petistas. A repreensão do governo foi feita por meio de uma nota divulgada na última terça-feira (26/3), pelo Itamaraty, onde foi manifestada uma preocupação com o andamento das eleições […]

Leia Mais