Ataques da Rússia a diversos postos militares na Ucrânia espalham terror

Ataques da Rússia a vários postos militares na Ucrânia espalham terror

Após iniciar bombardeios pela Ucrânia, os ataques da Rússia seguiram por vários postos militares ao longo do país, sendo 16 ao todo, até o momento.

O presidente Vladimir Putin alega que são apenas ataques da Rússia aos postos militares para evitar uma possível reação da Ucrânia, no entanto, o presidente ucraniano afirmou que civis foram atingidos.

Dentre as regiões atingidas, estão Kiev, a capital; também em Kharkiv, a segunda maior cidade; e em Kramatorsk, na região de Donetsk, um dos dois territórios do Leste da Ucrânia reivindicados por separatistas apoiados pela Rússia. Também houveram bombardeios próximos a sede do Ministério da Defesa da Ucrânia, no centro de Kiev.

BBC News

Segundo guardas da fronteira da Ucrânia, outras cinco regiões foram bombardeadas, incluindo a Crimeia, no Sul, e da Bielorrússia, ao Norte, enquanto colunas de tanques russos se moviam para o país. O Ministério do Interior da Ucrânia informou que a Kiev está sob ataque e orientou os cidadãos a procurar abrigo.

De acordo com a agência russa Interfax, tropas russas invadiram as cidades portuárias de Odessa e Mariupol, que é o principal município sob controle de Kiev na linha de frente com os separatistas pró-Moscou no Leste do país.

Putin tenta justificar os ataques militares, e diz que:

Tomei a decisão por uma operação miitar — anunciou Putin em uma mensagem inesperada pela TV, denunciando um suposto genocício orquestrado pela Ucrânia contra a população de origem russa no Leste do país.

E ainda completou em tom ameaçador:

Quem tentar interferir, ou ainda mais, criar ameaças para o nosso país e nosso povo, deve saber que a resposta da Rússia será imediata e levará a consequências como nunca antes experimentado na história

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, pediu a todos os cidadãos ucranianos que estavam prontos para defender seu país das tropas russas se apresentassem, afirmando que Kiev entregaria armas a todos que as quisessem. Em seguida, Zelenskiy também pediu aos russos que saíssem em protesto contra a guerra. Enquanto isso, o Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia alegou que “a situação está sob controle” e que as tropas russas estão sofrendo perdas.

Segundo o comandante-em-chefe das Forças Armadas da Ucrânia – major-general Valeriy Zaluzhny – o presidente “deu ordens para infligir perdas máximas contra o agressor”. O conselheiro presidencial Mykhailo Podoliak disse que as forças da Ucrânia estão “travando um combate pesado” e repelindo os avanços russos em algumas partes.

De acordo com autoridades ucranianas, a Rússia estava mirando principalmente em infraestrutura e silos militares, atingindo uma série de campos aéreos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Homem tenta invadir residência oficial de Lula
Política

Tentativa de invasão a residência oficial de Lula no Palácio do Planalto

Na manhã deste sábado (24), houve uma tentativa de invasão do Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente Lula (PT). O petista estava presente quando um carro tentou invadir o local. A informação foi publicada primeiramente pelo site de notícias Metrópolis, e confirmada pela acessoria do presidente da República. Segundo a assessoria de comunicação da […]

Leia Mais
China x Tawian
Política

Pequim anuncia manobras militares perto das ilhas de Taiwan

“Nunca houve algo como águas ‘restritas’ ou ‘fora dos limites’ nas zonas de pesca tradicionais do Estreito (de Formosa)”, disse Zhu Fenglian, porta-voz do Escritório de Assuntos de Taiwan do Conselho de Estado (o executivo chinês), segundo a agência de notícias oficial Xinhua. A porta-voz disse que o incidente “provocou indignação generalizada” na China e […]

Leia Mais
Política

Morre Alexei Navalny, um dos principais opositores de Putin

Em mais uma execução política, o líder da oposição russa, Alexei Navalny, morreu na prisão nesta sexta-feira. Navalny foi um dos mais vocais opositores do atual regime do Kremlin. A Gazeta Libertária havia escrito sobre sua mais recente condenação aqui. O serviço penitenciário da região disse que ele não se sentiu bem após uma caminhada […]

Leia Mais