Bill Gates quer o teu dinheiro investido na prevenção de uma próxima pandemia

Bill Gates já prevê uma próxima pandemia

A pandemia do covid-19 continua, e mesmo com sua novas variantes, mais recentemente a Omicron com alta transmitabilidade, há uma tendência para a queda no índice de mortabilidade da doença. No entanto, mesmo com seu fim quase iminente e próximo, como crêem os membros da OMS, o empresário Bill Gates está contando com possíveis pandemias futuras e já exorta os governos de países ricos a investir em prevenções para esses supostos surtos de doenças.

Durante uma entrevista ao Financial Times, o fundador da Microsofit afirmou que embora as variantes Ômicron e Delta do coronavírus apresentem uma alta taxa de transmissibilidade, o mundo poderia se deparar com um patógeno ainda mais fatal.

Para Bill Gates, os filantropos e governos ricos têm o dever de combater a desigualdade de vacinas. “Quando se trata de gastar bilhões para salvar trilhões em danos econômicos e dezenas de milhões de vidas, eu diria que é uma apólice de seguro muito boa“, opinou.

Durante a entrevista, Gates também sugeriu que parte da inovação destinada a uma futura pandemia também poderá ser útil para lidar com outros problemas existentes de saúde globais, como a criação de uma vacina para o HIV e melhores vacinas para tuberculose e malária.

A fundação de Bill Gates já chegou a fornecer US$ 300 milhões para a Coalition for Epidemic Preparedness Innovations (Cepi), projeto que ajudou a formar o programa Covax para fornecer vacinas a países de baixa e média renda. A meta atual é arrecadar US$ 3,5 bilhões, com o objetivo de tornar mais rápido o desenvolvimento de uma nova vacina.

Gates no entanto vai muito mais além de prever uma possível pandemia após a do covid-19. Ele acredita que será ainda mais letal. Resta saber como ele chegou a essa conclusão.

No entanto, Jeremy Farrar, diretor da Coalização de Inovação e Preparação de Epidemias (CEPI, na sigla em inglês), tem um palpite sobre isso. Segundo ele:

Vivemos no que acredito ser uma era de epidemais e pandemias mais frequentes e mais complexas.

De fato epidemias e pandemias eventualmente ocorrem desde o início da humanidade e vem a acompanhando desde então. Medidas de prevenção e combate são necessárias e bem vindas. No entanto, na falta de evidências suficientes para uma pandemia que esteja próxima, não faz sentido um investimento pesado em algo tão incerto, sem falar na ação antiética de tributação sobre indivíduos, os privando de decidir sobre o destino do próprio dinheiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sinais eletromagnéticos no cérebro
Política

A “Síndrome de Havana” é uma agressão russa ou outra teoria da conspiração da mídia?

Na noite de domingo, o programa 60 Minutes da CBS publicou um segmento sobre a série de episódios médicos misteriosos sofridos por oficiais de inteligência dos Estados Unidos e funcionários do governo que receberam o apelido de “Síndrome de Havana”. Por quase uma década, as autoridades e suas famílias relataram ouvir sons repentinos de zumbidos […]

Leia Mais
Lula Macron Urânio
Política

Governo Lula assina acordo com a França para explorar urânio no Brasil

Representantes dos governos brasileiro e francês assinaram nesta quinta-feira (28), em Brasília, um acordo que prevê colaboração para geração de energia nuclear. Segundo reportagem da CNN, um dos destaques do texto do acordo é um entendimento para a exploração de reservas de urânio no Brasil. O acordo é de grande interesse para o governo francês, […]

Leia Mais
Lula e Maduro
Política

De forma inesperada, governo Lula endurece o tom contra governo Maduro na Venezuela

De forma inesperada, O governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) endureceu o tom com o governo venezuelano de Nicolás Maduro, tradicional aliado das gestões petistas. A repreensão do governo foi feita por meio de uma nota divulgada na última terça-feira (26/3), pelo Itamaraty, onde foi manifestada uma preocupação com o andamento das eleições […]

Leia Mais