sábado, dezembro 3, 2022

Bitcoin foi o ativo com melhor desempenho no 3° trimestre de 2022

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

As criptomoedas foram o ativo com melhor desempenho no terceiro trimestre de 2022, e os preços das criptomoedas, particularmente o Bitcoin (BTC), tiveram um bom desempenho histórico em outubro.

Portanto, alguns investidores podem estar ansiosos para capitalizar a sazonalidade positiva após testemunharem que as criptomoedas mantém seu valor, apesar da recente turbulência nos mercados mais tradicionais.

Desempenho do Bitcoin no 3° trimestre de 2022

De acordo com a Coinmarketcap, a capitalização total do mercado para criptomoedas foi de US$ 931 bilhões (+6,3%), que oscilou entre uma alta de US$ 1,18 trilhão e uma baixa de US$ 871 bilhões durante o período.

Quando o terceiro trimestre chegou ao fim, a maior das criptomoedas – o Bitcoin – estava sendo negociada por cerca de US$ 20.000 por unidade, mostrando uma mudança mínima (6,51%) desde o início da semana.

Gráfico de preços do Bitcoin – Fonte: Tradingview

A volatilidade também tem continuamente prejudicado os investidores de criptomoedas. Entretanto, para o bitcoin – a primeira criptomoeda bem sucedida e a maior por valor de mercado – os movimentos foram significativamente mais contidos do que no passado, especialmente em comparação com o segundo trimestre, quando perdeu 57% de seu valor.

O Bitcoin começou a ser negociada em 1º de julho a $19.820 e terminou em 30 de setembro a $19.431. Ethereum, a segunda maior criptomoeda, fechou o trimestre no vermelho, mas muito abaixo de seus máximos dos três meses anteriores.

Desempenho das criptomoedas – Fonte: Yahoo Finance

Embora os preços das criptomoedas tenham se recuperado um pouco desde seus mínimos do primeiro e segundo trimestres, eles ainda estão muito abaixo do índice S&P 500 e dos títulos, embora estejam no mesmo nível do Nasdaq perto do final do terceiro trimestre.

Após as perdas do primeiro semestre das criptomoedas que foram piores do que as de outras classes de ativos devido a fatores como as preocupações com a inflação e as decisões do banco central, bem como os altos níveis de alavancagem e o fraco cumprimento dos riscos em algumas das maiores empresas de criptomoedas, o desempenho do segundo trimestre foi bastante animador.

Mergulho das commodites durante o terceiro trimestre, 2022

Os preços do trigo foram a exceção à regra durante o terceiro trimestre, aumentando em 10,9% à medida que a agressividade da Rússia na Ucrânia continuou a ter um impacto sobre o fornecimento global de trigo.

A reputação histórica do ouro como um porto seguro desmente a capacidade comprovada do metal de melhorar o desempenho do portfólio a longo prazo. As perdas trimestrais de 8,2% colocaram esta classe de ativos no vermelho.

Desempenho de commodities – Fonte: Yahoo Finance

Embora os preços do cobre tenham caído após o terceiro trimestre, sua perda foi menos severa do que a redução de 21% observada no trimestre anterior. Devido ao seu uso generalizado na produção e maquinaria em vários setores, o metal é frequentemente visto como um barômetro do estado da economia mundial.

Ações caem para os níveis mais baixos

O impacto de décadas de inflação prolongada, aumentos agressivos das taxas de juros pela Reserva Federal e outros grandes bancos centrais, riscos crescentes de recessão e as consequências da pandemia e da invasão russa da Ucrânia continuaram a impulsionar os mercados de ações e títulos.

No final do terceiro trimestre, as ações estavam firmemente em território de bear-market, e as taxas de títulos, que se movem inversamente aos preços, estavam nas maiores máximas dos últimos anos.

Índice de desempenho das ações da Morningstar – Fonte: Morningstart.com

O índice Morningstar US Market Index caiu 4,6% no terceiro trimestre. No último dia do trimestre, as ações caíram para um novo mínimo em um bear-market, elevando sua perda anual para 24,9%. Eles não tiveram um começo anual ruim desde 2002.

Outubro pode ser ainda melhor para o Bitcoin

Os defensores da maior criptomoeda, o Bitcoin, esperam que outubro volte a subir após dois meses consecutivos de quedas. De acordo com o Bespoke Investment Group, o valor da criptomoeda aumentou em média 25% em outubro desde 2015 e em mais de 85% do tempo durante o mês.

De acordo com dados históricos do site de gráficos TradingView, o Bitcoin teve um bom desempenho em outubro em oito dos últimos doze anos, com um retorno médio de quase 30%. Isto significa que outubro teve um percentual de retorno positivo de 66%.

Artigo escrito por Ali B, publicado em Business 2 Community e traduzido e adaptado por @rodrigo


Quer entender mais sobre Bitcoin e outras criptomoedas? Então clique aqui e leia nosso guia essencial sobre o assunto

APOIE GAZETA LIBERTÁRIA

Contamos com a generosidade de nossos doadores para tornar tudo isso possível. Desejamos publicar nosso conteúdo diariamente para todos, semeando o libertarianismo. Apoie nosso grupo de escritores. 

CONTRIBUIR

spot_img

CONFIRA