Cidadãos chineses são presos na Líbia por mineração de criptomoedas

Chineses presos por mineração de criptomoedas na Líbia

O New Arab, em 23 de junho de 2023, publicou um relatório revelando o anúncio do gabinete do procurador-geral da Líbia sobre a prisão de 50 cidadãos chineses envolvidos em atividades de mineração de criptografia em Zliten. Siddiq Al-Sour, o procurador-geral (AG), compartilhou evidências visuais, incluindo fotografias e vídeos, mostrando o campus de mineração localizado na parte oriental da província de Trípoli. Além disso, antes da detenção dos 50 chineses, dez indivíduos associados à operação já haviam sido presos dois dias antes.

Conforme relatado pelo middleeasteye.net, o gabinete do procurador-geral da Líbia expressou preocupação com a operação, afirmando que ela “viola a lei” e destacando a utilização de “dispositivos de alta energia [que] aproveitam uma grande quantidade de material para minerar criptomoedas”. Além disso, o relatório menciona que as autoridades líbias estão buscando ativamente especialistas para avaliar a extensão do impacto sobre o “interesse público”. Embora ambos os relatos confirmem a prisão de 50 indivíduos, não foram divulgadas informações específicas sobre o número de máquinas desmontadas.

“Os sistemas de mineração incluíam uma matriz de fios conectando sistemas de conversão digital, servidores de dados, ventiladores e refrigeradores de alta tensão”, declararam os redatores da equipe do middleeasteye.net.

Leia também: Guia sobre criptomoedas

Apesar da proibição oficial da mineração de criptomoedas na Líbia, o país continua a atrair os mineradores devido às suas condições de energia altamente vantajosas. Com custos de eletricidade tão baixos quanto US$ 0,004 por quilowatt-hora (kWh), o que equivale a menos de um centavo dos EUA, ainda é um local atraente para a criação de operações de mineração. Curiosamente, em 2021, a Líbia alcançou a maior taxa de produção de Bitcoin entre todas as regiões africanas do continente, apesar da proibição da prática. Da mesma forma, a China, onde a mineração de criptomoedas também é proibida, ainda era responsável por 20% do hashrate global em maio de 2022.

Artigo escrito por Jamie Redman, publicado em News.Bitcoin.com e traduzido e adaptado por @rodrigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lula imposto sobre o Bitcoin
Criptomoedas

Governo Lula quer aumentar para 22,5% os impostos para todos os usuários de Bitcoin no Brasil

O governo Lula anunciou que pretende aumentar os impostos para todos os usuários de criptomoedas em até 22,5%. Segundo o governo, a proposta não é criar um novo imposto, mas aumentar ainda mais as taxas para os usuários que possuem criptoativos. A ideia é ‘fechar o cerco’ com àqueles que estão usando criptoativos para driblar […]

Leia Mais
Halving do Bitcoin
Criptomoedas

O halving do Bitcoin está cada vez mais próximo, com menos de 2.900 blocos restantes

No momento, restam menos de 2.900 blocos até o próximo halving do Bitcoin. Para compreender o conceito de halving, é bom entender primeiro como surgem os novos bitcoins, principalmente por meio do processo de mineração de bitcoins. Isso envolve entidades, conhecidas como mineradores, que validam blocos repletos de transações que aguardam confirmação. Em sua busca […]

Leia Mais
União Europeia ALM Criptomoedas
Criptomoedas

Novas leis contra lavagem dinheiro da UE visam transações em criptomoedas

Como parte das novas leis contra lavagem de dinheiro, o Parlamento da União Europeia proibiu carteiras de criptografia de autocustódia não identificadas para transações na região. A proibição tem como alvo as transações anônimas em dinheiro que excedam € 3.000 e as carteiras de auto-custódia em várias plataformas. Em uma publicação recente nas redes sociais, […]

Leia Mais