sexta-feira, maio 20, 2022

Consequências econômicas e políticas da guerra entre Rússia e Ucrânia

Os conflitos bélicos na Ucrânia iniciados pela Rússia se prolongam a cada dia. Se em um algum momento o ditador Putin imaginou que seria uma guerra rápida, ele se enganou. A cada dia que isso se arrasta, pior fica a situação da Rússia, pois permite ao Ocidente responder economicamente contra os russos.

Sanções são uma faca de dois gumes, atingindo tanto o país alvo como os outros que até então faziam comércio com ele. Essa resposta do Ocidente é risível para alguns, visto até como covardia. Covardia ou não, para muitos o Ocidente têm seus freios para evitar escalonar esse conflito para um cenário mundial, e assim evitar uma famigerada terceira guerra, uma sas maiores preocupações do mundo no momento.

Rublo

Desde o início dos conflitos, a moeda russa, o rublo perdeu 30% de valor, sendo a maior queda da história monetária russa. Hoje o rublo se equipara a moeda fraca da Argentina, o peso argentino.

Possibilidade de novas expansões da OTAN

Ainda é discutido se a OTAN vai expandir ou não, após ou durante esse conflito na Ucrânia, mas uma certeza temos: mais países por livre iniciativa vão querer se juntar a OTAN. E isso com toda certeza é uma perda para Rússia, pois países que eram da União Soviética e que hoje são independentes, irão procurar soluções para se proteger da Rússia de Putin.

Europa unida

O Brexit com toda certeza mexeu com as estruturas da União Européia, uma divisão crescente com a ascensão do nacionalismo, mas com esse conflito na Ucrânia, estamos acompanhando um cenário em que os principais países europeus voltarão a se unir e colaborar, e nada melhor para isso que um inimigo em comum: A Rússia, que está cumprindo muito bem esse papel.

Consequências para o Brasil

No caso do Brasil, mais precisamente no aspecto econômico, ao que tudo indica haverá uma maior volatilidade nos preços de combustíveis. Novos aumentos são reais aqui no Brasil, em vista que o barril do petróleo já demonstra um aumento bastante significativo. O preço do barril já chegou ao valor de U$100 dólares e em alguns momentos já passou desse valor.

Outro golpe na economia brasileira também será vista no agronegócio, já que a Rússia é um parceiro comercial nas commodities agrícolas, sendo 23% dos adubos e fertilizantes usados no solo brasileiro oriundos da Rússia. Com os conflitos bélicos no leste europeu, o Brasil deve de antemão se preparar para problemas nas suas safras de 2022 e 2023.

Livre comércio e a cooperação social

Sanções econômicas ou ataques bélicos nunca são as soluções racionais para conflitos entre homens e nações. Mesmo sendo a última opção, o último recurso, a guerra deve ser opção somente em raríssimas exceções, e sempre devemos rejeitá-la para solucionar nossos problemas. A violência só é válida quando é defensiva.

Bastiat dizia que “ se as mercadorias não puderem atravessar fronteiras, os exércitos irão”. Sanções cedo ou tarde provocarão guerras, por mais que sejam opções de líderes para evitar ataques bélicos, aonde não existe cooperação social e trocas voluntárias, proibição de comércio; é nesses lugares que mora o perigo das guerras e dos conflitos.

 

APOIE GAZETA LIBERTÁRIA

Contamos com a generosidade de nossos doadores para tornar tudo isso possível. Desejamos publicar nosso conteúdo diariamente para todos, semeando o libertarianismo. Apoie nosso grupo de escritores. 

CONTRIBUIR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

CONFIRA