Enfermeiros exigem novo piso salarial

Enfermeiros protestam em exigência do novo piso salarial

Nesta terça-feira (14), vários protestos realizados por enfermeiros e técnicos de enfermagem se espalharam por vários lugares do país. Os protestos foram em exigência do pagamento do novo piso salarial, que havia sido aprovado pelo Senado em 2022.

Protestos pelo novo piso salarial

Dentre os estados onde houveram os protestos, estão Espírito Santo, Amazonas e Bahia. Na manhã desta terça-feira (14), um grupo de enfermeiros havia protestado na Avenida Antônio Carlos Magalhães, na região do Shopping da Bahia, em Salvador. Segundo a Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador), o protesto começou por volta das 9h40 e foi finalizado por volta das 12h.

De acordo com o grupo de enfermeiros que estavam no protesto, o ato é em defesa do novo piso salarial da profissão e tem como objetivo fazer com que o governo edite a medida provisória que garante o repasse dos fundos destinados a este fim.

“No período da pandemia da Covid-19, nós fomos tratados como os heróis da saúde. Esses heróis, sem dinheiro no bolso, não conseguem cuidar das suas próprias famílias. Precisamos ser reconhecidos, valorizados e respeitados”

afirmou Everaldo Braga, coordenador do Sindicato dos Enfermeiros
Manifestação dos profissionais da saúde na região do Shopping da Bahia, em Salvador — Foto: Redes sociais

Em Colatina, no Noroeste do Espírito Santo, técnicos de enfermagem e enfermeiros também fizeram protestos nesta terça-feira (14) contra a suspensão do piso da categoria. Os manifestantes chegaram a fechar a Ponte Florentino Avidos, que liga o Centro ao bairro São Silvano.

Em Manaus (AM), houve outro pólo de manifestação de enfermeiros pedindo o novo piso salarial. No protesto, os enfermeiros apontaram que há projetos que norteiam o custo do piso salarial, mas que podem ser validadas por meio de Medidas Provisórias (MP).

“Nós estamos levando os hospitais nas costas. Nossa reivindicação aqui é nossas 30 horas e nosso piso salarial. Nós estamos lutando há 30 anos por nosso piso. Estamos aqui para reivindicar nossos direitos”

disse Silvia Carvalho, enfermeira que participou dos protestos

Suspensão do novo piso salarial

A motivação dos protestos é a suspensão do novo piso salarial da categoria feita pelo ministro do STF, Luís Roberto Barroso. O novo piso salarial havia sido proposto pelo ex-presidente Jair Bolsonaro no valor de R$ 4.750 para enfermeiros. No caso dos técnicos, o piso seria de 70% deste valor e de 50% para auxiliares e parteiras.

No entanto, o ministro do STF, Luís Roberto Barroso, havia decidido pela suspensão temporária do novo piso salarial. Como justificativa, o ministro afirmou que o novo ajuste poderia comprometer a verba pública para os serviços de saúde. Além disso, também poderia levar a um aumento de demissões nos hospitais e clínicas particulares.

O preço do populismo

A proposta criada pelo Senador Fabiano Contarato (PT/ES) e sancionada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro, foi aprovada com intuito de conseguir simpatia junto aos profissionais de saúde, sem levar em conta as consequências desta medida. Por mais que seja compreensível o desejo dos profissionais de saúde por maiores ganhos, não se pode ignorar o fato de que tal medida irá prejudicar muitos deles, principalmente os recém formados, que tendem a ficar em maior desvantagem no mercado de trabalho.

Ao menos nesta questão o ministro Barroso tomou uma decisão certa, embora levantando a suspeita de que ele apenas o fez por motivações políticas, evitando ganhos políticos por parte do ex-presidente Bolsonaro. É possível especular isso tendo em conta que o ministro em questão não se opõem ao populismo irresponsável de Lula, atual presidente do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escravidão Africana
Ética

Entendendo a história da escravidão africana: os europeus não foram os únicos traficantes de escravos

No vasto panteão da história, os negros foram ao mesmo tempo vítimas e opressores. No entanto, a história tem sido tão politizada que ouvimos infinitamente sobre a primeira e quase nunca sobre a segunda. A retórica eclipsou os fatos. É fato, por exemplo, que os africanos participavam do tráfico transatlântico de escravos. A narrativa agora […]

Leia Mais
Renato Moicano
Ética

Renato Moicano: “Se você se preocupa com seu… país, leia Ludwig von Mises”

Na noite do último sábado, o lutador brasileiro Renato Moicano viralizou após sua vitória sobre JalinTurner no UFC 300, fazendo uma saudação ao próprio Ludwig von Mises. “Eu amo os Estados Unidos, amo a Constituição… quero portar… armas. Amo a propriedade privada. Vamos lhe dizer uma coisa. Se você se preocupa com seu país, leia […]

Leia Mais
Elon Musk e Alexandre de Moraes
Ética

Elon Musk ataca censura de Alexandre de Moraes e deixa esquerda em polvorosa

Na última sexta-feira, o CEO da rede social X, Elon Musk, respondeu a uma publicação de Alexandre de Moraes questionando o porque dele estar impondo tanta censura no Brasil. Na publicação em questão, Moraes parabenizava o ex-ministro do STF, Ricardo Lewandowski pelo novo cargo de Ministro da Justiça e Segurança Pública. Confira abaixo: Elon Musk […]

Leia Mais