Gilmar Mendes ordena destruição de provas recolhidas da CPI do covid

Gilmar Mendes ordena destruição de provas recolhidas da CPI do covid

O ministro do STF, Gilmar Mendes, ordenou que o Senado destruísse as provas obtidas pela CPI da Covid, no ano passado, em relação à OPT Incorporadora Imobiliária, uma empresa ligada à Precisa Medicamentos. A empresa havia sido investigada pela compra da vacina indiana Covaxin. Apesar de ter sido alvo de quebra de sigilos, Gilmar restringiu o alcance da medida no ano passado.

Gilmar Mendes havia determinado cinco meses depois em um despacho emitido no último dia 17, que o Senado “proceda à imediata destruição dos documentos, dados e informações” da empresa, que foi identificada durante as quebras de sigilo contra a Precisa.

O ministro utilizou-se da lei nº 9.296/1996 art.9º, para a sua decisão afirmando que “Por conseguinte, oficie-se à Presidência do Senado Federal para que proceda à imediata destruição dos documentos, dados e informações da impetrante, obtidas por força da aprovação do Requerimento 1328/2021 pela Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado Federal concernente ao enfrentamento da pandemia da Covid-19 no Brasil (CPI da Pandemia), com fundamento no art. 9º da Lei nº 9.296/1996”.

Esta lei regulamenta o inciso XII que é parte do artigo 5º da constituição federal, o inciso defere que:

“É inviolável o sigilo da correspondência e das comunicações telegráficas, de dados e das comunicações telefônicas, salvo, no último caso, por ordem judicial, nas hipóteses e na forma que a lei estabelecer para fins de investigação criminal ou instrução processual penal.”, e que pode-se constatar no artigo 9º da lei regulamentadora do mesmo o seguinte: “A gravação que não interessar à prova será inutilizada por decisão judicial, durante o inquérito, a instrução processual ou após esta, em virtude de requerimento do Ministério Público ou da parte interessada.”.

Em meio a Guerra na Ucrânia, tal movimentação neste momento é um tanto estranha, já que fora o STF um grande apoiador da CPI, e por quais motivos o “senhor” Ministro tomou tal medida? Só o tempo dirá, mas se tratando de política, não dá para confiar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pistola de água Carnaval
Direito

Governador da Bahia sanciona lei que proíbe uso de pistola de água durante o Carnaval para combater “machismo e misoginia”

Foi aprovada na última segunda-feira (29) pelo governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, a Lei nº 14.584, que proíbe a utilização de pistolas de água e objetos similares durante o Carnaval e festas de rua. Segundo o governador, a medida visa prevenir assédios contra mulheres. O evento em que ocorreu a aprovação da lei, teve a […]

Leia Mais
Monark
Direito

Monark pode pegar 2 anos de prisão por desobedecer ordens do STF, afirma Polícia Federal

Segundo a Polícia Federal, o influencer Monark pode pegar até 2 anos de prisão por ter desobedecido ordens judiciais. Segundo o órgão, há indícios de que o influencer descumpriu ordens do judiciário ao criar novas contas para “disseminar fake news”. A PF informou que de acordo com o Código Penal, o indivíduo que exerce atividade […]

Leia Mais
Cyberbullyng
Direito

Sobre a criminalização do bullying e do cyberbullying

A Lei 14.811/2024, que criminaliza o bullying nas escolas e o cyberbullying, foi sancionada na última segunda-feira pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A lei teve origem no PL 4224/2021 do deputado Osmar Terra (MDB-RS). Além da criminalização do bullying e do cyberbullying, a lei prevê que crimes previstos no Estatuto da Criança e […]

Leia Mais