Grande Mídia e o TSE preocupados com a Checagem Coletiva no X

Notas da Comunidade

A grande mídia e o TSE parecem preocupados com a checagem coletiva do X, que é responsável pela verificação da veracidade das informações publicadas pelos usuários em sua plataforma. Em um artigo recente, o jornal do O Globo se mostrou preocupado pelo fato de que a nova ferramenta permite que “um conjunto de usuários comuns, previamente cadastrados e aprovados pela rede, possa inserir e avaliar textos em postagens de terceiros com o objetivo de “contextualizar” conteúdos”.

Notas da Comunidade como “arma política”?

O artigo do O Globo chega a afirmar que as Notas da Comunidade (como é reconhecida a ferramenta de análise dos conteúdos), estão sendo utilizadas como ferramenta política para rebater acusações contra determinadas figuras políticas. O Globo usa como exemplo o caso do governador Zema, de MG, onde acusações que ele havia feito um discurso de ódio contra o Nordeste eram falsas.

Na ocasião, Zema havia dado uma entrevista para o site “O Estado de S. Paulo”, onde comparou a região Nordeste a “vaquinhas que produzem pouco”. Em contrapartida, o deputado federal Carlos Zarattini (PT-MG) fez uma publicação no X, onde acusou o governador de MG de propagação de ódio contra o Nordeste.

No entanto, o deputado petista recebeu uma nota em sua publicação, onde era informado que Zema não havia propagado nenhum discurso de ódio contra a região. E avaliando do ponto de vista econômico, o governador não mentiu, já que de fato a região Nordeste é a que menos produz (não que isso seja um demérito, e falo isso como nordestino). Sem falar que de fato a afirmação de Zema foi retirada do contexto, já que ele fez uma analogia usando vacas leiteiras com todas as regiões do país.

Preocupação do TSE com as Notas da Comunidade

O artigo do O Globo ainda afirma que as Notas da Comunidade abririam uma “nova frente de preocupação para as próximas eleições em diversos países” e que poderia “desafiar a Justiça Eleitoral brasileira”. A questão é que, como o Globo já sugeriu, a oposição do atual governa possa se fazer valer das Notas da Comunidade para legitimar seus discursos, ou até mesmo invalidar as críticas dos adversários.

A expectativa é que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retome o debate regras para campanhas políticas no ambiente digital nos próximos meses. A Corte não informou se o modelo da ferramenta do X está em análise e reforçou que tem até 5 de março, segundo o calendário eleitoral, para elaborar resoluções.

As Notas da Comunidade são uma ferramenta confiável?

Em seu artigo, O Globo afirmou que as Notas da Comunidade não são uma ferramenta muito confiável, já que ela permitiu que várias informações erradas tenham passado despercebidas sem que a comunidade tenha alertado sobre isso. Ele até mesmo cita a observação da pesquisadora Iná Jost, que trabalha na InternetLab.

Segundo Jost, as Notas da Comunidade não privilegia um sistema de fontes confiáveis, como ocorre na Wikipédia, que também conta com colaboração de usuários. Ela também menciona que o X só passou a exigir a inclusão de fontes nas propostas de notas no mês passado.

No entanto, é importante entender que se tratando de uma ferramenta nova, ela ainda esteja passando pelos devidos ajustes. E como a própria Jost admitiu, a própria comunidade solicitou a inclusão de fontes.

E mesmo ainda engatilhando, a ferramenta já ajudou a desmentir várias desinformações, que nem mesmo os principais sites de notícias (como o próprio O Globo), nem as agências de checagem, se interessaram em verificar.

Como exemplo há o caso do próprio Zema, onde sua fala sobre o Nordeste foi tirada do contexto. Além disso, há o exemplo do caso em que uma colunista da Folha deixou o seu preconceito falar mais alto, e pensou que uma pousada com o nome HEIL fosse uma saudação nazista, quando na verdade era o sobrenome da família proprietária do local:

E em falar em negligência, a própria grande mídia não apenas ignorou várias fake news propagadas por grandes portais de notícias, como muitas vezes ela mesma chegou a propagar algumas fake news. Exemplos disso foram fake news sobre Kyle Rittenhouse e o ator Benedict Cumberbatch.

E sem falar no caso da famosa agência checadora de fatos, a Agência Lula, espalhando fake news sobre expressões populares com supostas origens racistas.

Apesar de O Globo e demais portais de notícias questionarem a idoneidade e eficácia das Notas da Comunidade no X, a mesma ainda se mostra uma ferramenta promissora na verificação das informações divulgadas na plataforma. Além disso, ela torna os internautas menos reféns do monopólio da informação exercido pela grande mídia que, como foi mostrado, não se preocupa tanto com a veracidade das informações quando convém.

Além disso, as Notas da Comunidade mesmo sendo imperfeitas podem incentivar o desenvolvimento de meios alternativos de verificação independente da grande mídia.

A verdadeira preocupação da Grande Mídia e do TSE

Tanto o TSE quanto a grande mídia querem fazer crer que sua preocupação está puramente em garantir a veracidade das informações compartilhadas na Internet. O que já foi demonstrado neste artigo não ser o caso. O verdadeiro interesse da grande mídia é em manter o monopólio da informação. E isso inclui até mesmo as fake news.

Já o TSE não deseja que nenhuma desconfiança sobre suas decisões e a susposta legitimidade da democracia sejam questionadas. E uma ferramenta que não está sob o controle deles é tudo o que menos querem.

2 thoughts on “Grande Mídia e o TSE preocupados com a Checagem Coletiva no X

  1. Na época do Twitter, a grande mídia pouco se importava com a verificação de fato para fins políticos, que existia em abundância. Não é necessário ser nenhum gênio para perceber que só estão criticando essa nova ferramenta pois ela funciona de forma descentralizada, e ocorre independente da vontade dos poderosos, que querem possuir monopólio sobre todos e quaisquer meios de comunicação.

  2. Estão preocupados por não perderem o controle do uso político dos fatos, não fatos, notícias e mentiras que fizeram uso até hoje

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sinais eletromagnéticos no cérebro
Política

A “Síndrome de Havana” é uma agressão russa ou outra teoria da conspiração da mídia?

Na noite de domingo, o programa 60 Minutes da CBS publicou um segmento sobre a série de episódios médicos misteriosos sofridos por oficiais de inteligência dos Estados Unidos e funcionários do governo que receberam o apelido de “Síndrome de Havana”. Por quase uma década, as autoridades e suas famílias relataram ouvir sons repentinos de zumbidos […]

Leia Mais
Lula Macron Urânio
Política

Governo Lula assina acordo com a França para explorar urânio no Brasil

Representantes dos governos brasileiro e francês assinaram nesta quinta-feira (28), em Brasília, um acordo que prevê colaboração para geração de energia nuclear. Segundo reportagem da CNN, um dos destaques do texto do acordo é um entendimento para a exploração de reservas de urânio no Brasil. O acordo é de grande interesse para o governo francês, […]

Leia Mais
Lula e Maduro
Política

De forma inesperada, governo Lula endurece o tom contra governo Maduro na Venezuela

De forma inesperada, O governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) endureceu o tom com o governo venezuelano de Nicolás Maduro, tradicional aliado das gestões petistas. A repreensão do governo foi feita por meio de uma nota divulgada na última terça-feira (26/3), pelo Itamaraty, onde foi manifestada uma preocupação com o andamento das eleições […]

Leia Mais